Tipos de leucemia: entenda

A leucemia é uma doença muito grave que acomete os glóbulos brancos (leucócitos) do organismo. Até o momento, não conseguiram achar a origem real…

A leucemia é uma doença muito grave que acomete os glóbulos brancos (leucócitos) do organismo. Até o momento, não conseguiram achar a origem real do problema. O que se sabe é que ele se desenvolve a partir de uma proliferação desenfreada das células jovens com características anormais, justificando o quadro clínico apresentado pelo indivíduo. Conheça os tipos de leucemia.

O controle das infecções é uma das formas de leucemia. (Foto: divulgação)

Entenda mais sobre a leucemia

A leucemia é uma doença maligna que acomete os glóbulos brancos (leucócitos), tendo como principal característica o acúmulo de células jovens, ditas blásticas, de característica anormal. Devido a sua desenfreada multiplicação, as células sanguíneas acabam sendo substituídas por essas células anormais.

Quadro clinico da leucemia

São diversas as manifestações clínicas que podem acometer o indivíduo portador de leucemia. Em geral, os principais sintomas decorrem do acúmulo das células jovens, na medula óssea. Como resultado, prejudicam ou impedem a produção dos glóbulos vermelhos, dos glóbulos brancos e das plaquetas, manifestando anemia, infecções e hemorragias. Vale ressaltar que depois de instalada a doença, ela progride rapidamente, exigindo que o tratamento seja estipulado o quanto antes.

A leucemia acomete os glóbulos brancos do sangue do indivíduo. (Foto: divulgação)

 

Tipos de leucemia

São diversos os tipos de leucemia conhecidas atualmente. Em geral, o tipo de leucemia que mais frequentemente atinge as crianças é a dita leucemia linfoide aguda ou linfoblástica. Por outro lado, a leucemia mieloide aguda é mais comum nos adultos. Além disso, existem outros subtipos de leucemia, sendo eles a mieloblástica, a promielocítica, a mielomonocítica, eritrocítica e megacariocítica.

Manifestações clínicas

As manifestações clínicas da leucemia aguda são secundárias à proliferação excessiva de células imaturas (blásticas) da medula óssea. Isso ocorre devido a infiltração dos tecidos pelas células jovens do organismo em diversos locais como amigdalas, linfonodos (ínguas), pele, baço, rins, sistema nervoso central, entre outros.

Tratamento da leucemia

Até o momento, não se conhece a origem da leucemia. Por isso, o tratamento da leucemia tem como objetivo principal destruir as células leucêmicas, para que a medula óssea volte a produzir as células normais. O progresso para obter a cura da leucemia ocorre devido a associação de medicamentos, além do controle das infecções. Dependendo do caso e da gravidade do quadro, o transplante de medula óssea está indicado.

Conheça os tipos de leucemia. (Foto: divulgação)

A leucemia é uma doença muito grave e que necessita de um diagnóstico e tratamento precoce. Após conhecer algumas características clínicas da doença e diante de qualquer manifestação suspeita, é importante buscar a orientação de um especialista.

Top