Talidomida: o que é, tratamento

A talidomida é um medicamento que causa medo em muitas pessoas até hoje. A droga ficou conhecida por causar um grande desastre na história…

Por Editorial MDT em 05/09/2012

A talidomida é um medicamento que causa medo em muitas pessoas até hoje. A droga ficou conhecida por causar um grande desastre na história da medicina. Apesar desse fato ter ocorrido há tanto tempo, somente agora a ciência começa a explicar sobre o uso indevido desse composto. Saiba mais sobre a talidomida e o tratamento para qual ela é indicada.

Medicamentos sintéticos similires tem sido produzidos com o intuito de reduzir os efeitos colaterais causados pelo talidomida (Foto: divulgação).

O que é talidomida

A talidomida é um medicamento que foi desenvolvido na Alemanha em 1954, sendo inicialmente utilizado como sedativo. Entretanto, a partir da comercialização do produto em 1957, vários casos de focomelia foram surgindo, fazendo com que o produto fosse retirado do mercado.

A focomelia é uma síndrome caracterizada pela aproximação ou encurtamento dos membros junto ao tronco do feto, fazendo com que os membros fiquem semelhantes aos de uma foca. O uso da talidomida durante a gravidez pode provocar também problemas visuais, auditivos, deformações na coluna vertebral e, em casos raros, má formação do tubo digestivo e problemas cardíacos.

O talidomida é um medicamento que ficou muito conhecido por causar má formação fetal em várias crianças (Foto: divulgação).

Veja também o que é anencefalia 

Tratamento com talidomida

Apesar de ter sido retirada da comercialização em 1962, a talidomida voltou ao receituário médico recentemente, sendo utilizada como sedativo, anti-inflamatório e hipnótico no tratamento da hanseníase, doença de Crohn, Aids e alguns tipos de câncer.

Apesar dos drásticos efeitos colaterais, a talidomida é um medicamento muito eficiente no tratamento de várias doenças. Por isso, vários compostos sintéticos tem sido criados pela ciência, com o intuito de fornecer as mesmas funções que a talidomida, mais sem efeitos colaterais drásticos.

Atualmente mais de cem substâncias sintéticas semelhantes a talidomida tem sido produzidas, uma delas é a lenalidomida. Algumas delas são usadas no tratamento de câncer, como o mieloma múltiplo.  Ainda alguns desses produtos, conhecidos como CPS49, são utilizados na terapia antitumoral, graças a capacidade de impedir a formação de vasos sanguíneos em tecidos alvo.

O talidomida auxilia no tratamento de várias doenças (Foto: divulgação).

Leia também o que é síndrome do alcoolismo fetal 

A talidomida é um medicamento que ficou muito conhecido por causar más formações fetais. Porém, esse medicamento é muito eficaz no tratamento de várias doenças. Devido aos benefícios, medicamentos similares são produzidos atualmente com o intuito de minimizar os efeitos colaterais produzidos pela talidomida.

Top