Tabelinha do Período Fértil

Atualmente fala-se muito em planejamento familiar, sobretudo, em gravidez que seja no período determinado pelo casal e que possibilite o controle da natalidade infantil.…

Atualmente fala-se muito em planejamento familiar, sobretudo, em gravidez que seja no período determinado pelo casal e que possibilite o controle da natalidade infantil. Para a mulher é importante manter o controle de seu período fértil e nós apresentamos uma das alternativas que é através da tabelinha, que pode informar com certa imprecisão quando começa e termina o período de fertilidade. Quando se tem um conhecimento do ciclo menstrual e às alterações que ocorrem no corpo, são fundamentais para quem quer engravidar ou evitar a gravidez. É importante frisarmos que existem algumas regras fundamentais que devem ser observadas e cálculos que são feitos a partir dessas regras.

Durante o período fértil em que a mulher se encontrar, a probabilidade de gravidez é muito maior e por isso, para quem pretende evitar ou mesmo planejar uma gravidez é bom saber quando começa. Este período de fertilidade é chamado de “janela fértil” e para a maioria dos especialistas na área ele ocorre cerca de cinco dias antes da ovulação. Durante os 28 dias do chamado ciclo menstrual, existem duas divisões que é a antes e depois da ovulação. Deve-se contar como primeiro dia do ciclo menstrual a partir da menstruação, cinco dias após, dia 6 ao 7, o ovo já está quase pronto para ser fecundado pelo esperma e quando ocorre a fecundação, aí sim o ovo é liberado através do processo de ovulação e aloja-se no útero, assim ocorrendo a fecundação ocorre a gravidez.

No método anticoncepcional de controle do período fértil através da tabelinha o conceito base é estimar o período da ovulação. Esta por sua vez é calculada e prevista a partir dos ciclos menstruais de 9 a 12 meses, assim você mantém o registro e verifica qual ciclo foi o menor nesses 9 ou 12 meses. Em seguida deve-se subtrair 18 dias deste período, assim chegará ao número, aproximado, ou exato, ainda é impreciso, do dia de início do período fértil. Vamos supor que determinada mulher fez uma tabela de 12 meses e o ciclo menstrual mais curto foi de 25 dias, subtraindo 18 dias ficarão 7 dias, logo estima-se ser esse o início do período fértil. Agora, para saber o término dele basta avaliar na tabela dos 12 meses qual foi o mais longo e subtraia por 11. No exemplo citado acima a mulher teve seu período fértil iniciado dia 7 e agora ela quer saber o último dia deste período. Suponhamos que ela consultou a tabela dos 12 meses e percebeu que o maior ciclo de menstruação foi de 28 dias, ela então subtraiu por 11 resulta em 17. Portanto, findará o período menstrual desta mulher dia 17 do mês.

Leia Também:  Alimentos que devem ser evitados durante a menstruação

É bom ressaltarmos que este método não é 100% seguro, embora seja bastante próximo, mas, a data da ovulação pode alterar-se devido a questões do próprio corpo de cada mulher. Em casos, por exemplo, de mulheres que possuem ciclo menstrual muito variado, não é recomendável a utilização deste método. Existem inúmeros casos em que mulheres fizeram planejamentos para engravidarem ou evitarem gravidez e chegaram a contrair doenças sexualmente transmissíveis por erros de cálculo e contraíram infecções. É preciso muito cuidado em avaliar a tabelinha do período fértil. Para montar uma tabelinha do período fértil utilize-se das informações que foram levantadas nos cálculos da ovulação e marcar a data infértil antes da ovulação, a fase fértil e a infértil após a ovulação.

O período do ciclo menstrual causa mudanças fisiológicas não só no sistema reprodutivo e acabam modificando aspectos físicos de algumas mulheres. Algumas mulheres apresentam, por exemplo, sangramento excessivo na menstruação, que pode chegar a superar 80ml de evasão de sangue, este fator é chamado de hipermenorréia. Qualquer aceleração ou desaceleração da menstruação pode afetar todo o sistema reprodutivo e por isso precisa de acompanhamento médico. Em casos de ciclo menstrual irregular que duram apenas 21 dias e em outros casos até menos, a medicina denomina de polimenorréia, mas, em casos que chegam há exceder 35 dias é chamado de oligomenorréia. Quando chega aos 180 dias é chamado de amenorréia.

É importante para a mulher acompanhar os seus ciclos menstruais para saber como está ocorrendo às mudanças em seu corpo e como esta deve agir quando houver mudanças grandes. Cuidar da saúde ginecológica é fundamental, mas, não se esquecer também de que antes de tudo o médico é quem ajuda no acompanhamento. Ao notar qualquer anormalidade que caracterizam polimenorréia, oligomenorréia ou amenorréia, procure auxílio. É importante que você se cuide a partir de um controle, que quando em muitos casos não dá precisão do período fértil, pode apresentar um quadro de seu estado de saúde e seu nível de fertilidade.

Leia Também:  Cuidados necessários com bebês prematuros

 

 

 

Top