SUS arcará troca de prótese PIP se houver problema de saúde

Mulheres que colocaram a prótese mamária PIP e tiveram problemas de saúde precisam procurar o especialista que realizou o implante para examinar se existe…

Imagem: (Foto Divulgação)

Mulheres que colocaram a prótese mamária PIP e tiveram problemas de saúde precisam procurar o especialista que realizou o implante para examinar se existe a necessidade de trocá-lo, informou o Ministério da Saúde nesta quinta-feira (5). Se o especialista achar necessário a troca da prótese, o Sistema Único de Saúde arcará com todos os custos da operação, após o julgamento de um especialista do próprio serviço público.

A implicação do Ministério vale tanto para mulheres que lidaram com uma mastectomia, por exemplo, quanto para aquelas que realizaram plástica com fins estéticos em clínicas privadas, mas que tiveram problemas de saúde e foram orientadas a trocar o implante.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica disse, em nota divulgada na última quarta-feira, que não existe motivo para pânico. De acordo com a divulgação, “as mulheres portadoras das próteses PIP devem procurar seus cirurgiões para avaliação e eventual tratamento necessário”.

Entenda o caso

Na semana passada, a França determinou que todas as próteses mamárias fossem retiradas por prevenção, já que existe a possibilidade de rompimento e os riscos a saúde. O governo francês estima que 30.000 mulheres usaram os implantes da marca.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anulou o registro das próteses da marca e decidiu seu recolhimento, os quais ainda continuam com a  importadora do produto.

A imprensa britânica divulgou que o número de rupturas das próteses PIP é muito mais alta do que o acatado.  Ainda segundo a imprensa, um aditivo para combustíveis foi detectado no gel das próteses com defeito.

Top