Saiba como prevenir a gota

O que é Gota? A Gota é uma perturbação metabólica, que resulta na acumulação excessiva de cristais de ácido úrico (hiperuricemia), que são depositados…


O que é Gota?

A Gota é uma perturbação metabólica, que resulta na acumulação excessiva de cristais de ácido úrico (hiperuricemia), que são depositados em vários órgãos, causando inflamação e dor,  principalmente no pavilhão auricular, joelhos, cotovelos, mãos, pés e tendões.

Ao contrário do que muita gente pensa, essa doença não está relacionada com o fato de o alimento ser ácido, como suco de limão ou abacaxi, e sim de sua constituição. O ácido úrico é o principal resultante do metabolismo das purinas, que são bases nitrogenadas pouco solúveis em pH neutro, podendo ser encontradas em maior quantidade numa dieta hiperprotéica e que, em situações normais, deveria ser excretado pelos rins.

Classificação

Pode ser classificada como primária, quando não há uma causa identificável e que provavelmente apresenta um forte fator genético; e secundária, quando se desenvolve como consequência ao uso de medicamento (como alguns diuréticos, varfarina e óleo de copaíba) ou de outra doença (como anemia falciforme, talassemia, insuficiência renal e hipotireoidismo, dentre outras).

É mais comum nos homens, geralmente, a partir dos 30 anos, sendo muito mais rara nas mulheres, sendo as mais afetadas  aquelas próximas à menopausa. Costuma acometer uma única articulação (que normalmente é a primeira do hálux – o dedão do pé), mas, em casos crônicos e mais graves pode ser poliarticular e atingir qualquer articulação.

Sintomas 

Os sintomas mais comuns são dor intensa, vermelhidão, inchaço e aumento da temperatura local, que dura de 5 a 7 dias, desaparecendo espontaneamente até surgir novamente dentro de 3 meses a 2 anos – esse período assintomático chama-se “período intercrítico”, e tende a diminuir sua duração, à medida que a doença progride sem tratamento.

Prevenção

A mudança no estilo de vida pode prevenir o aparecimento de novas crises de gota e algumas dicas podem ser muito úteis:

  • Alimentação: diminua o consumo de carne, já que esta é uma rica fonte de purinas, que serão metabolizadas em ácido úrico. Outros alimentos que também devem ser evitados são os feijões e frutos do mar que tenham casca (como lagosta e camarão), por também, serem ricos em proteínas.
  • Bebidas: limite o consumo de álcool, pelo fato desse inibir a excreção de ácido úrico pelos rins. Reduza a ingestão de bebidas adoçadas como os refrigerantes (estudos apontam que a incidência de gota aumento com o consumo desses alimentos) e beba bastante água durante o dia, especialmente durante as crises.
  • Pratique exercício físico: a prática regular de exercícios vai evitar o ganho de peso, prevenindo desordens metabólicas que se relacionam com o surgimento da gota.
  • Não faça compressas frias nem quentes na articulação com artrite gotosa – o que pode piorar a dor. Também, não force essa articulação inflamada com exercícios ou até mesmo a movimentação. Às vezes, a imobilização é necessária para diminuir a dor.

É importante lembrar que apesar das mudanças alimentares serem importantes, na prevenção de nova crise, geralmente, não é suficiente para tratamento de indivíduos que estejam em crise, quando se faz necessário o uso de medicação. Em caso de dúvida procure um médico.


Top