Reações alérgicas, como prevenir

As reações alérgicas constituem uma resposta exagerada do organismo contra agentes sem potencial de causar doença (patogênico), chamados de alérgenos. Quando essas substâncias entram…

Por Editorial MDT em 18/04/2013

As reações alérgicas constituem uma resposta exagerada do organismo contra agentes sem potencial de causar doença (patogênico), chamados de alérgenos. Quando essas substâncias entram em contato com a pele, nariz, olhos ou mucosa do trato respiratório e gastrintestinal, são capazes de desencadear uma resposta imunológica que, ao contrário do que muita gente pensa, em situações específicas pode ser fatal. Fique por dentro do assunto e saiba como prevenir rações alérgicas.

Saiba o que é a alergia emocional e como tratar.

As reações alérgicas podem se apresentar com diversas manifestações. (Foto: divulgação)

Principais causas de alergias

Os principais agentes capazes de desencadear reações alérgicas são:

  • Células da pele de animais;
  • Saliva de animais;
  • Picadas de abelhas ou outros insetos;
  • Nozes e amendoim;
  • Frutos do mar;
  • Plantas;
  • Pólen;
  • Poeira;
  • Leite de vaca.

Sintomas mais comuns de alergia

As manifestações clínicas da reação alérgica podem ser divididas conforme a gravidade do quadro. Os principais sintomas de uma reação alérgica branda são:

  • Prurido intenso associado a eritema local;
  • Congestão nasal;
  • Erupções cutâneas;
  • Rinorreia hialina;
  • Lacrimejamento e hiperemia conjuntival;

O consumo de frutos do mar é causa frequente de reações alérgicas. (Foto: divulgação)

Sintomas da reação moderada a grave:

  • Cólicas ou dores abdominais;
  • Desconforto;
  • Falta de ar intensa;
  • Diarreia;
  • Dificuldade para engolir;
  • Náusea e vômito;
  • Tontura;
  • Palpitações;
  • Edema da língua;
  • Rubor facial;
  • Edema facial e periorbitário.

Como prevenir as reações alérgicas

A única maneira de prevenir a ocorrência de reações alérgicas é evitar o contato ou ingestão dos alérgenos capazes de desencadear o quadro clínico. Por isso, é muito importante que pessoas que sofrem desse tipo de problema se mantenham atentas, para que possam identificar os fatores envolvidos na origem do problema. Confira algumas dicas que podem ajudar a evitar essas circunstâncias.

  • Portadores de alergias alimentares e que costumam comer fora de casa sempre devem fazer perguntas detalhadas sobre os ingredientes de cada prato. Também é muito importante examinar os rótulos cuidadosamente, à procura de ingredientes que possam ser nocivos;
  • Mães de bebês com alergia alimentar devem ter cuidado redobrado. O ideal é optar pela introdução de um alimento por vez na dieta, sempre em pequenas quantidades, para que seja identificado o agente de uma eventual reação;
  • Pacientes que já apresentaram algum quadro de reação alérgica grave devem carregar, na carteira, uma etiqueta com a identificação dos produtos desencadeantes da alergia;
  • Pessoas com familiares portadores de alergia têm maiores chances de desenvolver o problema. Vale a pena ficar atento a indícios que possam sugerir a doença.

Conheça os primeiros socorros em caso de alergia.

Quem costuma comer fora de casa deve perguntar todos os ingredientes de cada prato. (Foto: divulgação)

As alergias são problemas frequentes, que variam na intensidade das manifestações e, em situações específicas, podem até mesmo ser fatais. Pacientes alérgicos ou que tenham parentes portadores do problema devem tomar cuidado redobrado e seguir as recomendações.

Top