Psicose: sintomas, tratamento

Psicose: sintomas, tratamento

A psicose é um distúrbio cercado de mitos e verdades, onde ocorre a perda de contato com a realidade. Esse problema costuma cursar com…

Por Editorial MDT em 30/08/2013

A psicose é um distúrbio cercado de mitos e verdades, onde ocorre a perda de contato com a realidade. Esse problema costuma cursar com uma ideia falsa sobre o que está acontecendo, que é chamada de delírio, bem como distúrbios que envolvem os sentidos, como enxergar ou ouvir coisas que não existem, que recebem o nome de alucinações. Saiba mais sobre o assunto e conheça os sintomas e tratamento para psicose.

Saiba quais são os sintomas e tratamentos pra psicose. (Foto: divulgação)

Causas de psicose

A psicose pode ser causada por diversos fatores, como uso de determinadas substâncias e ocorrência de doenças. Entre as causas mais comuns de psicose é possível destacar:

  • Alcoolismo;
  • Uso de drogas ilícitas;
  • Cistos ou tumores cerebrais;
  • Demências (como o Alzheimer);
  • Doenças degenerativas, como Parkinson, Huntington e transtornos cromossomais;
  • Uso de medicação, como esteroides e estimulantes;
  • Derrame cerebral;
  • Transtornos psiquiátricos, como transtorno bipolar, distúrbios delirantes, depressão psicótica e distúrbios de personalidade como a esquizofrenia.

Ouvir ou ver coisas que não existem é alucinação. (Foto: divulgação)

Sintomas de psicose

A psicose pode se manifestar com uma ampla variedade de sintomas, que variam de quantidade e intensidade de um caso para outro. Os sintomas mais comuns de psicose são:

  • Fala e pensamento desorganizado;
  • Falsas crenças que fogem da realidade (delírios), dentre os quais os mais frequentes são o medo ou suspeita infundada;
  • Capacidade de ver, ouvir, cheirar ou sentir coisas que não existem (alucinações);
  • Pensamento confuso, que fica “saltando” de um assunto para outro não relacionado.

Tratamento para psicose

O indivíduo portador desse tipo de problema geralmente não é capaz de perceber sua condição e procurar ajuda por conta própria. Por isso caba à família e amigos do doente perceber alguns sinais de alerta que podem indicar o problema e procurar orientação profissional.

O tratamento para psicose depende da causa do problema, e o cuidado hospitalar geralmente é necessário pois, além de permitir um acompanhamento mais próximo do doente e assegurar uma adequada adesão ao tratamento, ainda garante sua segurança.

Também é necessário o uso de drogas antipsicóticas, responsáveis por diminuírem as alucinações e delírios, além de melhorar os transtornos de comportamento e pensamento. Independente da causa da psicose, esse tipo de medicação é geralmente indicado.

O delírio é uma das manifestações da psicose. (Foto: divulgação)

A psicose é um problema sério, em que o indivíduo perde o contato com a realidade e passa a ter alucinações, delírios, comportamento e fala desorganizados, entre outros sintomas. Nem sempre o portador dessa doença é capaz de identificar sua condição, e por isso é fundamental que familiares e amigos se mantenham atentos e procurem auxílio médico, caso seja necessário.

Top