Protetor solar em bebês: como aplicar

Com o intenso calor, a tentação de relaxar na praia ou piscina é enorme, mas levar junto crianças pequenas pode ser perigoso e diversas…

Com o intenso calor, a tentação de relaxar na praia ou piscina é enorme, mas levar junto crianças pequenas pode ser perigoso e diversas dúvidas surgem na cabeça dos pais. Muitos não sabem se o bebê já consegue suportar altas temperaturas ou se é possível aplicar o filtro solar em crianças. Acabe com essas e outras dúvidas e saiba quando o protetor solar pode ser usado em bebês e como deve ser aplicado.

Veja algumas dicas para proteger as crianças dos efeitos do sol.

Confira dicas de como proteger os bebês da exposição solar. (Foto: divulgação)

Antes dos 6 meses, nada feito

Segundo especialistas e, de acordo com o preconizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o ideal é que a exposição solar seja evitada antes que a criança complete 6 meses de vida, e somente a partir desse momento o uso de protetor solar é liberado. Esse cuidado se deve ao fato da pele do bebê ser mais permeável, sensível e fina, tornando a criança mais sujeita à intoxicação pelas substâncias químicas encontradas nos protetores solares.

O primeiro protetor

A partir dos 6 meses as características da pele do bebê se assemelham mais às do adulto, isso significa que sua capacidade de eliminar substâncias químicas encontradas nos cosméticos aumenta, de forma que os pais já podem fazer uso do protetor solar, seguindo algumas recomendações.

Na hora de comprar o primeiro filtro solar, é muito importante prestar atenção na composição dos fotoprotetores. É fundamental optar por versões infantis dos cosméticos, que geralmente são livres de substâncias potencialmente alergênicas. Ainda assim é indicado dar uma conferida no rótulo, para se certificar de que o produto é realmente hipoalergênico.

O filtro solar só pode ser utilizado após os 6 meses de idade. (Foto: divulgação)

A maioria dos produtos destinados às crianças entre 6 e 24 meses formam uma verdadeira barreira física contra a radiação ultravioleta, enquanto que, a partir dos 2 anos já é possível utilizar os filtros com proteção química, indicada na forma de FPS (Fator de Proteção Solar). Apesar do FPS 15 ser eficiente, o mais recomendado é a escolha de produtos que tenham, no mínimo, o FPS 30.

Leia Também:  Cólicas em bebês: dicas de exercícios

Como aplicar corretamente

A aplicação do protetor deve ocorrer, pelo menos, 30 minutos antes da criança se expor ao sol, para que possa ser absorvido e proporcionar efeito protetor. Uma dica é passar o produto na criança sem roupa, para não esquecer de proteger nenhuma parte do corpo.

É preciso dar atenção para algumas regiões como rosto, tronco e membros, que costumam ficar mais expostos, sem se esquecer de partes não menos importantes, como as orelhas, pescoço e dorso das mãos e pés. É fundamental reaplicar o produto a cada 2 horas, ou quando a criança ficar muito tempo na água.

Saiba como manter as crianças seguras em praias e piscinas.

O protetor deve ser reaplicado sempre que a criança ficar muito tempo na água. (Foto: divulgação)

Mesmo seguindo todas as recomendações, é necessário ter o cuidado redobrado com a exposição solar de crianças, respeitando os horários seguros para o banho de sol e não extrapolando no tempo de permanência em áreas desprotegidas.

Top