Programa Projovem Trabalhador 2016

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) ainda não lançou oficialmente a edição 2016 do programa Projovem Trabalhador 2016, também conhecido como ProJovem Trabalhador, que prepara…

Por Editorial MDT em 08/01/2016

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) ainda não lançou oficialmente a edição 2016 do programa Projovem Trabalhador 2016, também conhecido como ProJovem Trabalhador, que prepara os jovens para o mercado de trabalho e para outras ocupações alternativas geradoras de renda, atingindo assim o objetivo do projeto que é qualificar os jovens, para que eles possuam renda própria e possam ajudar a suas famílias.

Programa Projovem Trabalhador 2016 (Foto: Exame/Abril)

Programa Projovem Trabalhador 2016 (Foto: Exame/Abril)

☰ CONTEÚDO

Programa Projovem Trabalhador 2016

Os requisitos básicos para participar do programa Projovem Trabalhador 2016 é ter entre 18 e 29 anos, estar desempregado, ter cursado ou estar cursando o Ensino Médio e possuir renda per capita, por pessoa, de um salário mínimo. Após a inscrição e triagem, os alunos são apresentados à proposta do programa e recebem uma introdução ao conteúdo social, além de receberem kits escolares, material pedagógico para realização dos cursos e camisetas.

Leia mais informações sobre: Vagas de emprego Projovem Trabalhador

Vagas em todo o Brasil

Oportunidade deve ser aproveitada por vários jovens do Brasil (Foto: Exame/Abril)

Oportunidade deve ser aproveitada por vários jovens do Brasil (Foto: Exame/Abril)

O ProJovem Trabalhador deve abrir suas vagas em breve e a expectativa é que mais de  82 municípios espalhados por diversas regiões do Brasil sejam beneficiados com o projeto, que terá duração de seis meses, dividido em 100 horas de qualificação social, sendo 40 horas aula sobre inclusão digital; 10 h/ aula de valores humanos, ética e cidadania; 10 horas/aula sobre educação ambiental, higiene pessoal e promoção da qualidade de vida; 20 horas/ aula sobre noções de direitos trabalhistas, formação de cooperativas e prevenção de acidentes de trabalho e 20 h/aula de estímulo e apoio à elevação da escolaridade. Vale lembrar que este currículo por hora pode mudar, inclusive porque o programa passa sempre por aperfeiçoamento.

Estudo direcionado

Estudo e dedicação são as melhores coisas para ganhar bem e ter estabilidade (Foto: Exame/Abril)

Estudo e dedicação são as melhores coisas para ganhar bem e ter estabilidade (Foto: Exame/Abril)

Outras 250 horas serão direcionadas a qualificação profissional nas áreas de Alimentação; Administração; Agro Extrativista; Arte e Cultura, Beleza e Estética; Comunicação e Marketing Social; Construção e Reparos/ Revestimento; Educação; Esporte e Lazer; Gráfica; Joalheria; Madeira e Móveis; Metalmecânica; Pesca / Piscicultura; Saúde; Serviços Domésticos; Serviços Pessoais; Telemática; Transporte; Turismo; e Vestuário.

Leia mais informações sobre: Projovem Incrições Abertas

Benefícios do curso

Durante o período de qualificação, os estudantes receberão um auxilio, valor que pode variar de acordo com as últimas edições. E após o término do curso, os beneficiados com o projeto recebem o certificado e são encaminhados para vagas de emprego, de acordo com a área escolhida, durante o curso.  A meta estimada pelo Ministério do Trabalho e Emprego é de que no mínimo 30% dos jovens saiam do curso inseridos no mercado de trabalho.

Curso prepara jovens para ingressar no mercado de trabalho (Foto: Exame/Abril)

Curso prepara jovens para ingressar no mercado de trabalho (Foto: Exame/Abril)

As inscrições para o projeto serão realizadas no mês de janeiro, em todo o país e as datas variam de acordo com cada cidade, mas o prazo até o momento do fechamento desta edição não havia sido divulgado. Para se matricular no programa ou obter mais informações, basta entrar em contato com a prefeitura de sua cidade e se informar sobre as datas e documentos necessários para a inscrição. Confira mais informações no site do MTE.

Top