Principais erros cometidos nos currículo em vídeo

Aos poucos, o currículo em vídeo vai ganhando espaço entre os brasileiros. Atualmente, esta ferramenta é mais comum entre as empresas voltadas para a…

Aos poucos, o currículo em vídeo vai ganhando espaço entre os brasileiros. Atualmente, esta ferramenta é mais comum entre as empresas voltadas para a indústria criativa, como agências de publicidade e propaganda e companhias que adotam a inovação como a marca do seu negócio.

O currículo em vídeo é uma nova alternativa para o candidato que deseja apresentar o seu perfil profissional com mais liberdade e transparência. (Foto: Divulgação).

Os especialistas acreditam que o currículo em vídeo deva ganhar força nos próximos anos. Entretanto, assim como o modelo tradicional, este novo formato exige alguns cuidados. Na hora de montar a sua apresentação, o candidato precisa ficar atento para não cometer alguns deslizes graves, colocando a perder a sua chance de ficar com a vaga.

Abaixo, você pode conhecer os principais erros cometidos nos currículos em vídeo e ver como transformar esta ferramenta numa aliada na busca pelo seu espaço no mercado de trabalho. Confira!

Saiba mais sobre o currículo em vídeo.

Principais erros cometidos nos currículos em vídeo

Seguindo essas orientações, você vai transformar o currículo em um ótimo aliado na busca por espaço no mercado de trabalho. (Foto: Divulgação).

1. Uma das piores coisas que o candidato pode fazer é ler o currículo em frente à câmera. O objetivo do vídeo é justamente dar ao profissional liberdade para se apresentar e deixar transparecer traços de sua personalidade. Por isso, ficar preso a um roteiro pré-estabelecido enfraquece essa potencialidade do currículo em vídeo, podendo comprometer a imagem do candidato.

2. Outro erro bastante comum apontado pelos especialistas é fazer vídeos muito longos. O ideal é que a gravação tenha entre um e dois minutos, no máximo. Assim como um trailer, o interessado na vaga deve usar o currículo para revelar suas competências e despertar no recrutador o interesse de conhecê-lo melhor.

3. É fundamental que a gravação tenha uma boa qualidade de som e imagem, caso contrário, ela pode virar até motivo de piada. O candidato deve ficar atento a possíveis problemas na luz, na captação do som e em outros fatores que possam comprometer a qualidade do vídeo. Caso não tenha familiaridade com este tipo de ferramenta, procure uma pessoa que entenda do assunto e que seja capaz de ajudá-lo.

Veja quais são as perguntas mais frequentes em entrevistas de emprego.

Assim como um trailler, o currículo em vídeo deve despertar no empregador o interesse de conhecê-lo melhor. (Foto: Divulgação).

4. Ao gravar sua apresentação, você deve manter uma boa postura, atentando-se também para o vocabulário, já que deslizes no idioma sempre são vistos com maus olhos pelos recrutadores. Com relação à postura, o ideal é evitar os extremos, que neste caso é gesticular demais ou ficar totalmente parado.

5. Outra dica para fazer um currículo em vídeo é usar uma vestimenta discreta. A roupa escolhida deve ser adequada para a empresa e o cargo pretendidos. Por último, não se esqueça de que você só deve investir nessa ferramenta caso a companhia a aceite!

Top