Policia Federal já prendeu 35 pessoas por tráfico internacional de drogas na Operação Semilla

Policia Federal já prendeu 35 pessoas por tráfico internacional de drogas na Operação Semilla

Começa nesta quinta-feira (27) o cumprimento de prisão temporária de busca e apreensão em sete estados brasileiros sob responsabilidade da Polícia Federal para desarticular…

Por Redacao em 27/10/2011

Começa nesta quinta-feira (27) o cumprimento de prisão temporária de busca e apreensão em sete estados brasileiros sob responsabilidade da Polícia Federal para desarticular uma quadrilha de nível internacional que atua no tráfico de drogas.

Segundo a PF, o bando é formado por brasileiros, sul-americanos e europeus. Eles traziam cocaína da Bolívia e maconha do Paraguai para o Brasil, em seguida as drogas eram destinadas para a Europa e África, além de uma parte permanecer no país para mercado interno.

A Operação de nome Semilla, em decorrência dos traficantes chamarem as drogas de sementes, que em espanhol se chamam “semilla”, deve cumprir 54 mandatos de prisão temporária e 59 mandatos de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Paraná, Mato Grosso, Ceará e Goiás. São 230 policiais federais trabalhando na operação, dos quais 150 atuam em São Paulo.

Os crimes estão sendo investigados há um ano. Desde o início da investigação, 70 pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas, das quais uma é suspeita de fazer parte da máfia calabresa, na Itália. Além das prisões, foram apreendidos 4.327 quilos de cocaína, 5.210 quilos de maconha, armas, munições, 48 veículos e até mesmo uma aeronave. A quadrilha também mantinha um laboratório de refino de cocaína em Barueri, em São Paulo, o qual já foi desativado.

A manhã de hoje foi um sucesso para operação, que já teve como resultado a prisão de 35 pessoas, apreensão de 68 mil reais, 15 veículos, 20 imóveis e uma aeronave, além de bloquear as contas bancárias dos investigados.

Todos as pessoas envolvidas responderão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e financiamento da prática do crime de tráfico transnacional. Pode ser acrescido de 1/6 a 2/3 da pena por se tratar de tráfico internacional.

Top