O que pode fazer um celular explodir?

Se inicialmente ele era usado “apenas” para fazer e receber ligações, sendo um acessório de luxo para poucos, devido aos altos preços cobrados, hoje…

Se inicialmente ele era usado “apenas” para fazer e receber ligações, sendo um acessório de luxo para poucos, devido aos altos preços cobrados, hoje em dia ele é um item praticamente indispensável para as pessoas de qualquer idade, que usam o celular não só para as chamadas, mas também para acessar a internet, jogar, tirar fotos, enviar mensagens e muito mais.

Vários casos recentes chamam a atenção para o perigo que pode ser uma explosão causada pelo celular (Foto: Divulgação)

No entanto, apesar de toda a praticidade que esse pequeno aparelho oferece, ele traz alguns riscos para os usuários, uma vez que se trata de um dispositivo eletrônico, equipado com bateria, que pode ser de íon-lítio, nos equipamentos mais modernos, ou de níquel cádmio, nos mais antigos.

E é justamente nessa peça fundamental para o funcionamento do aparelho que reside um dos principais riscos envolvendo os acidentes com celular, a explosão da bateria, que apesar de ser um evento incomum, acontece de vez em quando (basta acompanhar o noticiário para ver ficar sabendo de algumas explosões de celulares).

Motivos que podem levar um celular a explodir

Na verdade, quem explode é a bateria e não o celular (Foto: Divulgação)

Quando se fala em explosão de celular, não é o aparelho em si que explode e sim a bateria. Esse tipo de acidente geralmente é motivado pelo superaquecimento da bateria, sendo que esse componente é projetado para suportar temperaturas de até 135ºC. Quando esse limite é ultrapassado, ela pode causar uma explosão ou pegar fogo.

Normalmente, o superaquecimento pode acontecer quando o celular está carregando ou durante o seu uso. Na situação em que o aparelho está ligado à tomada, o superaquecimento se deve a uma falha no dispositivo de segurança da bateria, responsável por regular a quantidade de corrente elétrica que passa por ela. Assim, o excesso de energia circulando superaquece o periférico, levando à explosão.

Leia Também:  Novo tablet chinês mais parece um videogame

Já o superaquecimento durante o uso do celular é devido a uma falha no item de segurança que separa os polos positivo e negativo da bateria, causada por umidade, entrada de pó ou até defeitos de fabricação. Com esse curto-circuito, é gerada uma faísca, que derrete a proteção de plástico da bateria, deixando o ar entrar.

O contato do ar com os componentes da bateria gera uma poderosa combustão, que pode elevar a temperatura a até 800ºC, provocando chamas e que pode trazer sérias queimaduras para quem estiver por perto.

Casos recentes de explosões de celular

Toda essa destruição vista na imagem foi causada pela explosão de um Galaxy S4, em Hong Kong (Foto: Divulgação)

Celular explode enquanto estava no bolso da calça e fere uma jovem na Suíça”; “Celular causa grande explosão em posto de combustível no interior de São Paulo”; e “Celular explode e mata jovem na China” são algumas das manchetes que circularam pelos jornais nos últimos anos, causando medo em muitas pessoas.

Outro caso bem recente, acontecido em Hong Kong há poucos dias, também chamou a atenção para os perigos do celular. É que a bateria superaquecida de um Samsung Galaxy S4, aparelho top de linha da marca sul-coreana, explodiu e causou um grande incêndio, que destruiu um apartamento e deixou duas pessoas feridas.

Como se prevenir contra as explosões de celular

Água, sol, calor e areia podem trazer grandes problemas para a bateria do celular (Foto: Divulgação)

Agora que você já sabe o que pode fazer um celular explodir, é importante ficar atento e tomar alguns cuidados durante o uso do aparelho e também enquanto ele estiver ligado à energia elétrica, para se recarregar.

Leia Também:  Cuidados necessários ao carregar o celular

Para evitar esse tipo de acidente, o primeiro passo é dar preferência às baterias e aos carregadores originais, pois muitas explosões são causadas devido a defeitos de fabricação. Dessa forma, é importante escolher produtos de marcas confiáveis e que tenham um bom histórico.

Além disso, também é bom não expor o celular a fontes de calor durante muito tempo, como no painel do carro, próximo a fogões e forno micro-ondas e dentro do bolso, principalmente se estiver usando aquelas capas de tecido e sob o sol.

Assim ficou o celular que explodiu no bolso da calça de uma jovem, na Suíça (Foto: Divulgação)

Evitar a umidade é outra interessante forma de prevenção contra explosões de celular. Assim, nada de levar o aparelho para o banheiro durante o banho ou deixá-lo próximo a uma piscina ou parado muito tempo na praia, por exemplo.

Saber a hora certa de trocar a bateria, desconectar o carregador da tomada assim que o celular avisar que já carregou e evitar quedas também podem ajudar bastante a manter as explosões e outros tipos de acidentes envolvendo o celular bem distantes de você.

Top