O que é FOMO: sintomas

Avisos sonoros no celular, no computador ou no Ipad e em outras tecnologias de comunicação, em tempo real…tudo, hoje, lembra-nos muito bem sobre nossos…

Avisos sonoros no celular, no computador ou no Ipad e em outras tecnologias de comunicação, em tempo real…tudo, hoje, lembra-nos muito bem sobre nossos horários e o que está acontecendo, enquanto estamos fazendo outras coisas. Pode surgir, então, um sentimento de ansiedade e medo por estarmos perdendo algo, ficando de fora dos acontecimentos. Esta é a principal característica do quadro do FOMO – a sigla, em inglês, para Fear of missing out, ou “medo de estar perdendo algo”. Pode ser entendido, também, como o medo de estar por fora. Mas será que a preocupação excessiva com o que anda acontecendo com todo mundo, enquanto optamos por fazer outras coisas, é boa, interessante e útil? Saiba o que é FOMO e quais são os seus sintomas.

Cena típica nos dias de hoje (Foto: Divulgação)

Sintomas de FOMO

O FOMO não é, exatamente, um transtorno, mas pode acarretar outros problemas à vida do indivíduo. Como o homem e um ser social, é natural que se preocupe com o que está acontecendo com outras pessoas e com o mundo, pois é necessário comunicar-se, estar por dentro, participar, ter um sentimento de fazer parte das coisas. Essa preocupação é antiga e normal.

Atualmente, porém, o FOMO tem se desencadeado na vida de muitas pessoas, devido ao uso de tecnologias de comunicação. Em especial, o uso intensivo da internet pode desencadear inúmeros outros problemas, que podem ser considerados sintomas de FOMO.

O FOMO é mais recorrente, hoje, devido à internet e às redes sociais (Foto: Divulgação)

Pessoas que não conseguem se desconectar, sentem ansiedade e angústia, quando não o podem fazê-lo; preocupação com o que os amigos estão fazendo e compartilhando, enquanto elas não participam; todos estes podem ser sintomas de FOMO.

Leia Também:  Zynga anuncia jogo Mafia Wars 2 para redes sociais; veja vídeo de lançamento

Por outro lado, acompanhar, o tempo todo, tudo que as redes sociais mostram, inclusive a imagem que cada um dos usuários criou de si em sua vida virtual, compartilhando conquistas e exibindo coisas, pode fazer com que o quadro de FOMO fique ainda pior, já que o indivíduo pode passar a ter sentimentos de exclusão, fracasso, depressão e ansiedade, por não fazer parte de tudo aquilo e por não viver as mesmas conquistas. É a grande cilada das redes sociais, que têm feito com que o FOMO seja mais ligado ao uso da internet, atualmente.

Como lidar com o FOMO

FOMO pode desencadear outros quadros doentios (Foto: Divulgação)

Primeiramente, é preciso questionar-se sobre a real utilidade e se existe prazer nestas opções de “convivência”. Ora, o mundo virtual, para o qual, ultimamente, as pessoas têm dado maior atenção e dedicação, nem sempre corresponde à vida real.

Mas o problema do FOMO não está ligado apenas ao mundo virtual. É importante questionar-se, também, sobre a necessidade de fazer parte de quaisquer outros eventos da vida social. Será que todos eles são realmente bons para nós? Precisamos, mesmo, participar de tudo que acontece?

O interessante, para que não se desenvolva um quadro de FOMO, é criar atividades e momentos que deem prazer, de forma individual. São coisas que cada indivíduo deve descobrir de si mesmo e que não necessitam de compartilhamento.

Top