O que é enoturismo

Você já ouviu a palavra enoturismo em algum lugar? Certamente, poucas pessoas o conhecem, com exceção dos apaixonados por vinhos. Pois é, o enoturismo…

Por Editorial MDT em 22/12/2011

Você já ouviu a palavra enoturismo em algum lugar? Certamente, poucas pessoas o conhecem, com exceção dos apaixonados por vinhos. Pois é, o enoturismo é o turismo do vinho, onde os participantes têm a oportunidade de conhecer tudo a respeito dessa bebida, que além de ser deliciosa, é uma forma de arte.

Para provar isso, o enoturismo faz com que cada turista sinta o vinho utilizando os seus 5 sentidos a visão para ver a cor dos vinhos, a audição para ouvir as histórias locais e o bater das taças, o olfato para sentir o perfume dos vinhos, o paladar para sentir o gosto dos vinhos e o tato para sentir a textura e a forma das garrafas e a consistência do líquido.

Sendo assim, a viagem é completa, envolvendo hospedagem, gastronomia, compras de lembranças e muita diversão. Desse modo, os visitantes podem conhecer a cultura e as tradições locais a partir de visitas monitoradas a viniculturas, nas quais aprendem como o vinho é feito em todas as suas etapas, que vão desde a colheita da uva até o engarrafamento da bebida.

Para que o roteiro seja reconhecido como enoturismo, é preciso que os turistas contribuam para a economia local, usufruindo da infraestrutura do lugar por mais de 24 horas e por menos de 12 meses.

Como o enoturismo foi criado na Itália, o país oferece mais de 600 fazendas especializadas nesse serviço com visitas guiadas aos vinhedos e à cantina de produção do vinho. Em algumas delas, é possível passar noites incríveis com hospedagem, alimentação e lazer, sempre com muita natureza e a paisagem montanhosa da região.

Em Portugal, também existem diversas rotas do vinho para os apaixonados por essa bebida, que é tradicional na terra dos nossos colonizadores, principalmente nas regiões do Alentejo e do Douro.

O Brasil, apesar de ser novo na produção de vinhos, tem se tornado uma referência nesse campo, tanto pela qualidade quanto pela variedade dos serviços oferecidos. As principais rotas do vinho brasileiras encontram-se na Serra Gaúcha, no Vale do Rio São Francisco, no nordeste e em São Roque, estado de São Paulo. As Serras Capixabas e as Catarinenses também são especializadas no enoturismo, além da região metropolitana de Curitiba.

Quanto mais as pessoas descobrem os prazeres proporcionados pelo vinho, maior se torna o enoturismo mundial, que engrandece os seus turistas com cultura, tradição e diversão, além de muito vinho de ótima qualidade e paisagens estonteantes.

Top