Mudar para os EUA contribui para excesso de peso

Mudar para os EUA contribui para excesso de peso e isso pode te fazer ficar como a maior parte dos obesos do mundo, que…

Mudar para os EUA contribui para excesso de peso e isso pode te fazer ficar como a maior parte dos obesos do mundo, que estão nesse país. Os Estados Unidos tem muitas vantagens para quem decide viver por lá, mas de certo a alimentação não pode ser considerada uma delas. É clara que pessoas muito saudáveis vivem por lá, mas as tentações e os preços vantajosos dos fast-food atraem quem está querendo se alimentar gastando pouco e o resultado é o ganho do peso pela péssima qualidade nutricional desses alimentos.

Mudar para os EUA contribui para excesso de peso (Foto: Divulgação)

Veja mais informações sobre: Dieta viking contra excesso de peso

Mudar para os EUA contribui para excesso de peso

Mudar para os EUA contribui para excesso de peso simplesmente porque você terá contato comidas mais baratas em comparação com as vendidas aqui no Brasil com o mesmo teor calórico. Um lanche de grandes redes de fast-food pode ser comprado por preços bem menores nos Estados Unidos. Além disso, as porções são maiores do que as encontradas aqui no Brasil, e a pessoa come tudo para não desperdiçar em grande parte dos casos.

Cuidado com a cultura alimentar dos EUA (Foto: Divulgação)

Falta de atividade física

Além das pessoas dos Estado Unidos comer muito mal, as pessoas estão fazendo cada vez menos atividades físicas por lá. De acordo com um informe publicado recentemente nos EUA, a obesidade na população aumentou muito em seis estados do EUA e no país todo o índice não diminuiu em nada.

Fique longe dos lanches (Foto: Divulgação)

Saiba mais informações sobre: Excesso de peso e estresse aumentam o risco de infertilidade

Leia Também:  Cílios postiços evidenciam look do verão 2015

Quanto mais pobres, mais acima do peso

As pessoas mais pobres são as que sofrem mais com o mal. O documento mostra que as comunidades mais carentes do EUA e as pessoas afrodescendentes são maioria entre os obesos do país. O estudo foi feito pela Fundação Robert Wood Johnson e pela Fundação para a Saúde dos Estados Unidos (TFAH, na sigla em inglês).

“Os índices de obesidade são inaceitavelmente altos, e as disparidades nos índices são profundamente preocupantes”, explicou o diretor-executivo da TFAH, Jeffrey Levi, ao apresentar a pesquisa.

Cuidado com a obesidade (Foto: Divulgação)

A cada cinco pessoas uma é obesa nos EUA

De acordo com o relatório da instituição, ao menos uma pessoa em cada cinco (20%) é obesa em todos os estados americanos. “Há 30 anos, nenhum estado estava acima de 15%”, explicou Levi aos jornalistas. “O aumento foi forte e rápido”, deu o alerta.

Top