Mortalidade infantil tem queda recorde de 47,6% nos últimos anos

O índice de mortalidade no Brasil, que em 2000 era 29,7%, isto é, 29,7 mortes de crianças para cada 1.000, teve uma queda de…

A queda mais relevante foi notada no Nordeste (58,6%) e menor, no Sul (33,5%).

O índice de mortalidade no Brasil, que em 2000 era 29,7%, isto é, 29,7 mortes de crianças para cada 1.000, teve uma queda de 47,6% nos últimos dez anos. De acordo com a estimativa do Censo 2010 publicada nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) o índice de mortalidade infantil em 2010 foi de 15,6%,

Leia mais: Morte súbita infantil: saiba como prevenir

A queda mais relevante foi notada no Nordeste (58,6%) e menor, no Sul (33,5%), região que já demonstrava níveis relativamente baixos. O elevado índice da redução, segundo o IBGE, é ilustrado, em parte, pelo acréscimo do salário mínimo e a expansão dos programas de transferência de renda, que ampliaram a renda, sobretudo, da parte mais pobre da população. Isso ocasionou uma redução das desigualdades sociais, agindo em benefício da redução da mortalidade infantil no país.

Embora a queda seja expressiva, o Brasil precisa abater esse  número ainda mais chegar aos níveis de mortalidade infantil dos países mais desenvolvidos do mundo, que fica em torno de 5 mortes de crianças a cada 1.000 nascidos vivos.

Fecundidade cai e chega a 1,9 filho por mulher

Norte e Nordeste tiveram as maiores reduções: 21,8% e 23,4% respectivamente.

O índice de fecundidade total no Brasil que em 2009 era de 2,38 filhos por mulher, em 2010 caiu para 1,9 filho por mulher, expressando uma redução de 20,1% nos últimos dez anos.

Em 2010 as regiões Norte e Nordeste tiveram as maiores reduções: 21,8% e 23,4% respectivamente. O Acre se sobressai como o Estado com o maior nível de fecundidade do país, com 2,82 filhos por mulher. Por outro lado, São Paulo é o estado brasileiro onde se tem menos filhos, com uma média de 1,67 filho por mulher.

Ainda segundo o Censo, nos últimos dez anos, os grupos de mulheres mais jovens, de 15 a 19 anos e de 20 a 24 anos, que apresentavam 18,8% e 29,3%, respectivamente, da fecundidade total, passaram a apresentar 17,7% e 27,0%, respectivamente, em 2010.

Leia também: Mortalidade Materna: Índice cai para 19% em 2011

Censo 2010

Participaram do Censo 2010, quase 190 mil recenseadores, os quais visitaram as mais de 5.565 cidades brasileiras entre 1º de agosto a 31 de outubro de 2010. Os primeiros dados da análise que avaliou uma população de 190 milhões de brasileiros, foram divulgados em abril de 2011. Ao longe deste ano, serão lançados novos resultados, os quais serão expostos em volumes temáticos.

Top