Mortalidade Materna: Índice cai para 19% em 2011

O Ministério da Saúde divulgou nesta semana, que houve uma redução de 19% na mortalidade materna no primeiro semestre do ano passado (705 mortes)…

Imagem: (Foto Divulgação)

O Ministério da Saúde divulgou nesta semana, que houve uma redução de 19% na mortalidade materna no primeiro semestre do ano passado (705 mortes) em relação ao mesmo momento de 2010 (870 mortes). A mortalidade materna versa sobre mortes por causas obstétricas durante a gestação ou até 42 dias depois do nascimento da criança.

Baseado em documentos preliminares de 2011, a perspectiva, é que seja computada a maior queda de mulheres em consequência da gestação na última década. Entre 1990 e 2010, a mortalidade materna no País foi reduzida pela metade: de 141 para 68 mortes para cada 100.000 nascimentos com vida.

De acordo com o Ministério, a redução foi em função do melhoramento no atendimento às gestantes, que resultou na diminuição em todas as causas diretas de mortalidade materna. Entre as principais causas estão: parto ou pós-parto (42,7%); infecções pós-parto (60,3%); hipertensão arterial (66,1%); hemorragia (69,2%); aborto (81,9%); e doenças do aparelho circulatório complicadas pela gravidez. A somatória excede os 100%, já que diversas causas podem estar relacionadas.

 “Essa intensificação na redução da mortalidade materna vai servir como estímulo para continuarmos melhorando o atendimento às gestantes no Brasil, sobretudo nas regiões Norte e Nordeste, onde ainda a proporção de óbitos é maior”, afirmou o ministro da Saúde Alexandre Padilha, em nota divulgada pelo Ministério.

Top