Mitos e verdades sobre protetor solar

O protetor solar é um produto indispensável para manter a saúde e beleza da pele. Com a chegada de dias mais quentes, os cuidados…

O protetor solar é um produto indispensável para manter a saúde e beleza da pele. Com a chegada de dias mais quentes, os cuidados devem ser redobrados para garantir o máximo de segurança. Infelizmente ainda existem diversas inverdades que cercam o uso desse tipo de cosmético. Esclareça algumas dúvidas conhecendo mitos e verdades sobre o protetor solar.

Saiba como cuidar da pele depois de tomar sol.

Tomando os cuidados necessários é possível se divertir ao sol e garantir a saúde da pele. (Foto: divulgação)

Riscos de exposição solar

A exposição solar inadequada pode trazer inúmeros prejuízos à saúde, dentro os quais os mais frequentes são queimaduras, bolhas, vermelhidão, sardas, envelhecimento precoce e aumento de rugas, manchas e flacidez e, na pior das hipóteses, câncer de pele.

Mitos e verdades sobre o protetor solar

Fique por dentro do assunto e esclareça dúvidas a respeito o uso dos filtros solares:

O protetor deve ser aplicado sempre, até mesmo nos dias nublados.

Verdade. Infelizmente a maioria das pessoas só aplica o filtro solar quando se expõem diretamente aos raios solares. Entretanto, esse produto é um aliado à saúde e deve ser usado de forma contínua. Em dias nublados as nuvens filtram parcialmente a luminosidade, mas não são eficientes para bloquear os rios ultravioletas, responsáveis pelos efeitos nocivos do sol.

O produto deve ser aplicado uma vez ao dia.

Mito. O ideal é que o filtro solar seja aplicado cerca de meia hora antes de se expor ao sol, sendo reaplicado a cada duas horas ou sempre que a pessoa sentir necessidade, como, por exemplo, após um mergulho ou se secar com a toalha.

Mesmo utilizando protetor é preciso respeitar as regras de horário para exposição solar. (Foto: divulgação)

Usando protetor é possível tomar sol o dia inteiro, sem perigo à saúde.

Leia Também:  Cuidados que as mães com hepatite devem ter

Mito. Mesmo utilizando o filtro solar é necessário respeitar as regras de exposição solar, evitando os raios entre as 10 e 16 horas. O protetor ajuda a proteger a pele, mas não garante que não haverá nenhum tipo de lesão, sendo necessário, portanto, tomar sol com moderação.

Veja algumas perguntas frequentes sobre o câncer de pele.

Pessoas com pele seca e oleosa devem usar protetores diferentes.

Verdade. Quem possui a pele mais ressecada deve usar produtos com textura mais cremosa, enquanto que quem possui pele oleosa deve optar pelos filtros livres de óleo (oil free), que podem ser encontrados na versão em gel e spray.

Ficar vermelho depois de tomar sol é sinal de que a pele ficará bronzeada.

Mito. O eritema solar é bastante comum em pessoas de pele clara e, diferente do que muitos acreditam, não significa que a pele irá adquirir o tom dourado e é extremamente prejudicial à saúde, pois além de dolorosos, aumentam o risco de câncer de pele. Quem sofre com esse problema deve usar um filtro solar com o FPS (fator de proteção solar) mais alto.

Aprenda a forma correta de aplicar o bronzeador.

O produto deve ser reaplicado a cada 2 horas ou sempre que houver necessidade. (Foto: divulgação)

Para garantir momentos de muita diversão e ficar livre de problemas de pele, basta seguir as dicas, lembrando-se de procurar auxílio de um médico dermatologista caso persista alguma dúvida sobre o assunto.

Top