Como cuidar da pele depois de tomar sol

Como cuidar da pele depois de tomar sol

Os dias de sol chegaram e todos que gostam de praia ou piscina já estão investindo em banhos de sol, para conquistar aquele belo…

Por Editorial MDT em 30/11/2012

Os dias de sol chegaram e todos que gostam de praia ou piscina já estão investindo em banhos de sol, para conquistar aquele belo bronzeado, afinal, a pele dourada fica muito bonita. Contudo, o chamado bronze “camarão” aparece em muita gente e é resultado da exposição exagerada, apesar de tantas orientações quanto aos perigos deste comportamento. Em muitos casos, ao constatar que o tempo está nublado, dispensa-se o uso de protetor solar. O resultado é uma epiderme queimada, ferida e difícil de sarar. Não há remédio para isso, embora existam formas de cuidar da pele depois de tomar sol, diminuindo o incômodo que a vermelhidão causa.

O bronze perfeito não é conseguido em um dia (Foto: Divulgação)

Bronzeado perfeito, sem queimaduras

Para quem não dispensa um solzinho, mesmo sabendo que ele faz mal à pele, a dica é ter paciência e se proteger. Não adianta querer ficar “da cor do pecado”, num dia só. Deve-se tomar sol, em poucas doses diárias e sempre usando protetor solar. É importante evitar a exposição das 10h às 16h. Aos poucos, a pele irá ganhar um bronze bonito e seguro. Todos os dias, é preciso aplicar hidratantes, em todo o corpo. Assim, mantém-se o bronze e a hidratação adequada, evitando que a pele descame ou fique ressecada.

Em casos de queimaduras leves, bons hidratantes são suficientes (Foto: Divulgação)

Cuidados com a pele depois do sol

Queimaduras superficiais geralmente  se resolvem com muita hidratação. Vale a pena investir em creme e gel pós-sol, que costumam conter substâncias que hidratam e refrescam a pele. Contudo, há muitos casos em que as horas de exposição resultam em queimaduras mais profundas. Queimaduras de 1º grau são aquelas em que a pele está extremamente vermelha e ardente. O incômodo é muito grande e o ferimento demora a sarar. Já as de 2º grau dão origem a bolhas. É preciso, neste caso, mais cautela. As queimaduras de 3º grau ultrapassam este estágio e causam ferimentos mais profundos, sendo necessários cuidados mais específicos. Deve-se procurar um médico.

Exposição exagerada causa dor e envelhece a pele (Foto: Divulgação)

Nos casos de queimaduras de 1º grau, deve-se cuidar da pele, da seguinte maneira:

– tomar banho com água fria, para diminuir a sensação de ardência;

– usar e abusar de hidratantes e géis pós-sol, que resfrescam a pele. Os sabonetes também devem ser hidratantes;

– não usar bucha ou esfoliar a pele;

– faça compressas de água gelada, deixando agir por alguns minutos. Repita várias vezes o procedimento. Nestes casos, usar chá de camomila gelado é ainda melhor;

– pomadas para assaduras de bebês também são boas opções;

– pode-se recorrer a remédios para dor ou febre;

– dentro de 7 a 14 dias, não se exponha ao sol;

– se a dor for muito forte ou se houver bolhas, é preciso procurar um médico. Ele irá indicar os medicamentos necessários à recuperação.

A exposição exagerada ao sol é conhecidamente perigosa. Ela danifica e envelhece a epiderme, podendo também causar câncer de pele. Proteja-se sempre e aproveite o verão, com saúde!

Não sabe qual hidratante comprar? Veja: Dicas de hidratantes pós-sol

Veja mais dicas: Produtos para cuidar e hidratar a pele no verão

 

Top