Mitos e verdades sobre produtos light

É só dar início a dieta que muitas pessoas não pensam duas vezes antes de encher o carrinho de comprar com produtos light. A…

É só dar início a dieta que muitas pessoas não pensam duas vezes antes de encher o carrinho de comprar com produtos light. A preferência por esses produtos está ligada à ideia de que eles aumentam as chances de emagrecer. Entretanto, nem sempre é isso que acontece. Saiba mais sobre o assunto e confira alguns mitos e verdades sobre produtos light.

Os produtos light são aqueles com alguns nutrientes reduzidos. (Foto: divulgação)

Produtos light

É importante saber a diferenças entre produtos ligth e diet. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os produtos light são aqueles que contêm pelo menos 25% de redução de algum nutriente. Dentre eles pode ser a gordura, colesterol, sódio, açúcar ou 25% menos calorias se comparados aos outros produtos. Com isso, grande parte das pessoas fica iludida com os alimentos light e levam para casa pensando que podem comer o tanto que quiserem e que não irão engordar.

Os maiores beneficiados com esses produtos são aqueles que estão sob dieta de restrição calórica, já que grande parte deles apresenta menor quantidade de calorias que os demais. Entretanto, existem ainda alimentos que são considerados light por terem menos sódio.

Os portadores de diabetes, hipertensão e colesterol alto devem ter cuidados redobrados com esses produtos. Muitos são reduzidos em gordura, mas contém grande quantidade de açúcar, não sendo indicado para diabéticos. Outros contêm menos açúcar e mais sódio, o que não é ideal para os hipertensos. Por isso, é indispensável ler o rótulo do alimento light antes de coloca-lo no carrinho.

Os produtos light devem ser consumidos com moderação. (Foto: divulgação)

Mitos e verdades sobre produtos light

1. Os produtos light não contem gorduras.

Leia Também:  Modelos de bermudas para moda verão 2015

Mito. Os produtos light cujo valor energético ou algum nutriente é reduzido se comparado a outros produtos. Ou seja, da mesma maneira que ocorrem com os dietéticos, os nutrientes restringidos nos produtos light podem ser vários. Porém nesse caso, ocorre uma diminuição em relação ao produto original e não necessariamente a retirada total como nos diets.

2. Gestantes podem comer produtos light.

Verdade. Não existe nada que impeça as grávidas e lactantes de consumir esses produtos. Já que a mulher fica mais sensível na gestação, o recomendado é que a pessoa que não está acostumada com os adoçantes, não consuma o mesmo.

3. Todos os produtos light fazem bem para o coração.

Mito. Nem todos os alimentos light fazem bem ao coração. Alguns contêm gordura saturada, sal e gordura trans que fazem mal para o coração. A Sociedade Brasileira de Cardiologia concede um selo de aprovação para os alimentos que são bons para obesos, cardíacos e hipertensos. Dos pedidos, somente 10% dos alimentos são aprovados.

4. Usar sal light adianta.

Verdade. Como o sal light salga menos e muitas pessoas acabam usando o dobro, costumamos pensar que o consumo de sódio é o mesmo. Porém, segundo especialistas, o potássio que é usado para substituir o sódio no sal light acaba compensando, pois ajuda a reduzir a pressão arterial.

Leia as informações contidas no rótulo dos produtos light. (Foto: divulgação)

Os produtos light são muito consumidos em todo o Brasil. Porém, poucas pessoas conhecem os reais benefícios desses alimentos e como devem ser consumidos. Existem várias dicas de comidas light que podem ser encontradas, mas nem sempre elas oferecem os efeitos que se espera. Por isso, é indispensável ler atentamente as informações contidas no rótulo desses produtos para saber melhor sobre o mesmo.

Leia Também:  Cursos de Modelos para Crianças

Top