Menstruação Sincronizada: o que é

Menstruação é a causa fisiológica do período fértil da mulher, que se dá caso não haja a fecundação do ovócito, permitindo a eliminação periódica,…

Por Editorial MDT em 23/02/2012

A menstruação sincronizada é um fenômeno ainda em estudo

Menstruação é a causa fisiológica do período fértil da mulher, que se dá caso não haja a fecundação do ovócito, permitindo a eliminação periódica, do endométrio uterino (ou mucosa uterina). Essa descamação é acompanhada de sangue. Isto ocorre porque os ovários reduzem muito a secreção de hormônios, e estes por vários mecanismos, reduzem o estímulo ao endométrio, cujas células morrem e descamam. Este fenômeno ocorre, em média, de 28 em 28 dias, e tem uma duração de 3 a 7 dias.

A menstruação sincronizada

Também conhecida como sincronia menstrual, relatado em 1971, em que os ciclos menstruais de mulheres que viveram juntas (como em casas e prisões e conventos e bordéis e dormitórios, ou quartéis), teriam de se sincronizar ao longo do tempo. A existência de sincronia menstrual ainda não foi definitivamente estabelecida e estudos que a investigam têm sido controversos. A descoberta sobre a menstruação sincronizada foi realizada pela psicóloga Martha McClintock, em 1971.

A menstruação é o resultado da ação hormonal feminina

Os ferormônios são odores não captados pelo olfato humano que são exalados naturalmente pelo corpo. No reino animal, eles são responsáveis pelo “efeito macho”, quando após sentirem o odor do macho, todas as fêmeas entram no cio na mesma época para aumentar a reprodução. Em vez de atuar no próprio organismo, agem no da outra pessoa.

Depois de perceberem a sincronização dos ciclos menstruais entre colegas de dormitório da faculdade, uma pesquisa sobre o assunto surgiu na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. Cientistas deixaram o cheiro (pelo suor) de uma mulher perceptível ao olfato das outras participantes. No fim dos estudos, a maioria delas menstruava na mesma época.

Para se considerar a existência de sincronização os autores utilizam o chamado índice de sincronia. Esse é a medida da diferença entre o tempo entre os inícios das menstruações das duas mulheres e ¼ do tempo médio entre duas menstruações dela. Por exemplo, em um ciclo médio de 28 dias, o valor esperado para a diferença entre os inícios das menstruações é de sete dias (¼ do ciclo) e se o valor encontrado for de cinco dias, é considerado que houve sincronia, mesmo que as menstruações das duas mulheres não coincidam em nenhum dia.

Mulheres que convivem por muito tempo acabam menstruando na mesma época

Assim, é considerado que haja uma tendência à sincronização menstrual em mulheres que convivem demais, mas a sincronização real ainda não foi comprovada.

Top