Medicamento para tratar leucemia será distribuído pelo Ministério da Saúde

Assim como o Ministério da Saúde, distribui medicamentos para determinados tratamentos de adultos, também passará a oferecer remédios para tratamento de jovens com leucemia.…

Imagem: (Foto Divulgação)

Assim como o Ministério da Saúde, distribui medicamentos para determinados tratamentos de adultos, também passará a oferecer remédios para tratamento de jovens com leucemia. O novo regulamento presume o fornecimento do medicamento, o Glivec (imatinib), para casos pediátricos de leucemias mieloide crônica e linfoblástica aguda. Todos os anos são registrados quase 4.800 novas ocorrências desses tipos de câncer em crianças e adolescentes.

A finalidade da SAS (Secretaria de Atenção à Saúde) é expandir essa tática para outros medicamentos empregados no tratamento da doença. Hoje em dia, a maior parte do tratamento fica a juízo dos médicos, sendo a compra do medicamento realizada localmente e o pagamento, realizado por reembolso.

O procedimento, segundo a secretaria da SAS, permite a indicação errada da medicação e desvio de recursos. “Indícios de irregularidades foram identificados em alguns processos de compra destas drogas ao longo de 2009 e 2010”, diz Helvécio Miranda.

Helvécio diz que a fixação do pacote de medicamentos deverá ser realizada em doze meses. A ideia do novo procedimento não agrada boa parte dos médicos e grupos de pacientes, que temem a restrição da oferta de medicamentos. A desconfiança é que o acesso a medicamentos mais caros, nas compras pelo governo, seja dificultado. Miranda, todavia, afirma que o problema não ocorrerá.

Os protocolos – que recomendam quais remédios devem ser usados e em que ocasião – servem como orientação básica. “As exceções estão previstas. Isto dá mais controle, evita desperdício.” De acordo com o secretário, a centralização da compra do Glivec trouce em 24 meses uma economia de R$ 400 milhões. “Como a compra é feita em escala, a margem de negociação para redução de preço é grande.” Ele ainda assegura que parte dos recursos foi guardada com recomendações exatas e sem desperdício.

Leia Também:  Tratar anemia, dicas, alimentos indicados

 

Top