Mamografia é questionada no diagnóstico precoce de câncer de mama

O câncer de mama é uma doença muito temida entre as mulheres, pois, é a causa mais frequente de morte por tumor no sexo…

Por Editorial MDT em 31/10/2011

O câncer de mama é uma doença muito temida entre as mulheres, pois, é a causa mais frequente de morte por tumor no sexo feminino. Mesmo existindo formas de detectar precocemente a doença, muitas vezes acaba sendo detectada tardiamente chegando a ser fatal. Por isso, é muito importante que as mulheres façam exames de rotina para a detecção precoce do tumor.

A mamografia é um desses exames essenciais na detecção de doenças das mamas. Porém, estudos tem mostrado que a detecção do câncer de mama por esse exame não diminui a mbortalidade da maioria das mulheres, que são diagnosticadas com o tumor.

Algumas vezes, a mamografia pode resultar em falso positivo. Ou seja, pode aparecer no exame uma imagem que leve o médico a achar que é um tumor, mas, após a biópsia, o resultado é negativo. O problema é que essas mulheres acabam submetidas a testes dolorosos, como a biópsia, sem uma necessidade real.

Das mulheres que são diagnosticadas com câncer de mama pela mamografia, apenas 10% delas tiveram suas vidas salvas. As outras 90% não tiveram modificação no curso da doença.

Isso se dá porque o exame não consegue detectar todos os tumores, principalmente os que estão em estágio inicial. Além de que essa doença não apresenta sintomas. Alguns sinais  são percebidos após algum tempo de desenvolvimento do tumor. Quando encontrados,  não há muito o que fazer. Mas é importante lembrar que, os exames periódicos podem reduzir em até 25% a mortalidade, por câncer de mama.

A melhor maneira de se curar de um câncer de mama, é no começo da doença. Pois quanto antes diagnosticado, maiores as chances de cura.

Como o exame é realizado.

Uma mama de cada vez é ajustada em uma plataforma horizontal e prensada para que os raios consigam registrar uma maior área tecidual. Assim, como em uma radiografia, a imagem da mama é gravada em um filme. As partes mais densas como cistos ou tumores ficam marcadas na placa e podem ser avaliadas pelo radiologista.

Como prevenir o câncer de mama?

Já que a mamografia, que é o exame de rotina para a detecção precoce do câncer de mama, pode não ser tão eficaz, é importante que as mulheres tomem outras medidas para detectar alterações. É necessário que realizem o auto-exame das mamas mensalmente e procurem um médico, assim que notarem qualquer sinal diferente nas mamas.

Além disso, vale lembrar os cuidados como a alimentação saudável, balanceada e rica em vitamina A; a prática rotineira de exercícios físicos e  evitar ganho de peso, principalmente após a menopausa.

Com que freqüência devem ser feitos os exames?

O inicio dos exames deve ser aos 20 anos de idade. Todas as mulheres nessa faixa etária devem aprender e fazer mensalmente o auto-exame das mamas.  A primeira mamografia deve ser realizada aos 35 anos e repetida aos 40 anos. Depois dessa idade deve ser realizada de dois em dois anos até a mulher completar 50 anos, e, após essa idade, anualmente.

Fique sempre atenta as modificações do seu corpo e procure um médico imediatamente ao aparecimento de qualquer alteração.

 

Top