Incompatibilidade sanguínea: o que pode causar

Após a mulher receber a notícia de que está grávida, iniciam-se os cuidados com a gestação. Assim, uma das primeiras atitudes a serem tomadas…

Após a mulher receber a notícia de que está grávida, iniciam-se os cuidados com a gestação. Assim, uma das primeiras atitudes a serem tomadas pelas futuras mamães, é iniciar o acompanhamento pré-natal. Isso é muito importante para evitar os riscos de uma gestação com problemas.  Uma das consequências que afligem os pais, é a incompatibilidade sanguínea que pode trazer alguns malefícios tanto ao bebê, quanto a mamãe. Tendo isso em vista, saiba o que pode causar a incompatibilidade sanguínea.

Conheça quais são os exames importantes na gravidez.

A realização do pré-natal é essencial para evitar futuras consequências tanto a mãe, quanto ao bebê. (Foto: divulgação)

Iniciando o acompanhamento pré-natal

Assim que a mulher descobre que está grávida, é ideal marcar a primeira vista ao médico para iniciar o pré-natal. Através dele, o médico solicitará inúmeros exames e testes que incluem a tipagem sanguínea e o fator Rh da mãe e do pai. Assim, o profissional tem a capacidade de avaliar o risco de uma possível incompatibilidade sanguínea entre a mãe e o feto. Essa avaliação completa visa prevenir a manifestação de futuros problemas que podem afetar o desenvolvimento e a formação do bebê, assim como alguma consequência materna que pode ser fatal.

Sabendo mais a incompatibilidade sanguínea ABO

Existem diversos testes que avaliam a presença ou não da incompatibilidade sanguínea entre mãe e feto. No entanto, o principal deles é a incompatibilidade do sistema ABO que é manifestado quando o sangue da mãe é diferente do sangue do pai, independente do fator Rh. Porém, apesar de ser um problema comum, os pais não precisam se preocupar, a incompatibilidade ABO costuma manifestar icterícia nos bebês (coloração amarelada na pele). Como tratamento desse problema, o bebê é colocado em fototerapia ou em exposições moderadas ao Sol.

A incompatibilidade Rh pode ocasionar surdez no bebê. (Foto: divulgação)

As consequências da incompatibilidade Rh

Uma das maiores preocupações do médico, é a incompatibilidade do sistema Rh. Esta é manifestada quando o bebê tem o Rh positivo e a mãe com Rh negativo. Essa incompatibilidade é um caso mais grave, sendo responsável pela manifestação da doença hemolítica do recém-nascido ou eritroblastose fetal. Nessa doença, o bebê pode chegar a falecer durante a gestação ou mesmo após o nascimento. A enfermidade resulta em uma anemia profunda, provocando uma grave icterícia no bebê, além de surdez e de paralisia cerebral.

Muitos pais ficam preocupados com a possível incompatibilidade sanguinea. (Foto: divulgação)

A incompatibilidade sanguínea é um problema que preocupa muitos pais, pois pode trazer graves consequências tanto à saúde do feto, quanto da mãe. No entanto, a melhor forma de prevenir essas consequências é através da realização de um acompanhamento pré-natal adequado. Após saber o que a incompatibilidade pode causar, é ideal buscar a orientação de um especialista mediante o recebimento do resultado positivo para o teste de gravidez.

Leia Também:  Modelos de botas de cano baixo

Saiba quais são os tipos de icterícia no bebê.

Top