Inadimplência do consumidor salta para 23,7% em abril

A taxa de inadimplência dos consumidores brasileiros cresceu em 23,7% em abril, na conferição com o mesmo intervalo no ano passado, puxado pelas dívidas…

A decorrência em abril foi marcada por acréscimo de 8,8% nas despesas bancárias perante março.

A taxa de inadimplência dos consumidores brasileiros cresceu em 23,7% em abril, na conferição com o mesmo intervalo no ano passado, puxado pelas dívidas não bancárias, segundo informou a Serasa Experian, nesta quarta-feira.

Já em relação a março, houve acréscimo de 4,8%, a maior variação mensal para abril, na última década. No quadrimestre deste ano, enquanto isso, o indicador acumula expansão de 19,6%.

“O aumento da inadimplência do consumidor mostra que as dificuldades de honrar as despesas de início de ano, aliadas ao endividamento crescente, se estenderam para além do mês de março, considerado o mais crítico do ano”, afirmaram os economistas da Serasa, em nota.

Leia mais: Juros ao consumidor é reduzido e mantêm menor taxa desde 1995

A decorrência em abril foi marcada por acréscimo de 8,8% nas despesas bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços) perante março. Na série ficaram as dívidas com agências bancárias, que somaram 4,3%.

Em compensação, os títulos protestados e os cheques sem fundos ajudaram a conter o aumento na taxa, com quedas mensais de 13,7% e 7,4%, simultaneamente.

Em termos de valores das dívidas, as não bancárias também rebateram pelo acréscimo no quadrimestre, de 23,8%, para a média de R$ 386,70.

Top