Fofoca possui importante papel para a sociedade, diz estudo

A fofoca, quem diria, pode apresentar um lado positivo na coletividade. Pesquisadores americanos, analisaram essa conversa de má reputação, realizada geralmente em um ambiente…

Imagem: (Foto Divulgação)

A fofoca, quem diria, pode apresentar um lado positivo na coletividade. Pesquisadores americanos, analisaram essa conversa de má reputação, realizada geralmente em um ambiente reservado e em voz baixa, e concluíram que ela ajuda as pessoas a reduzirem o stress e a vigiar o mau comportamento de outrem.

“A fofoca ganhou essa má reputação, mas descobrimos que ela tem um papel muito importante na manutenção da ordem social”, afirma Robb Willer, psicólogo e autor da pesquisa, que foi divulgada na versão online do Journal of Personality and Social Psychology.

Os cientistas realizaram quatro avaliações envolvendo jogos com fins econômicos e participantes observadores para concluírem o fato.  Os observadores apresentavam uma visão exclusiva dos jogos e percebiam quando um dos participantes tentava trapacear o outro. A vontade de contar tudo para quem estava sendo prejudicado era tão intensa que maior parte dos participantes escolheu ceder parte do dinheiro oferecido a quem participasse da pesquisa para pode fazer a fofoca.

A decorrência foi semelhante até quando a fofoca era narrada para terceiros e não ajudaria o participante que estava sendo prejudicado. “Observamos que as pessoas ficam frustradas quando observam alguém se comportando de maneira imoral. Mas a oportunidade de comunicar isso para outras pessoas pode ajudá-las a se sentir melhor”, analisa Willer.

Monitores cardíacos conectados aos observadores ainda notaram uma elevação na frequência cardíaca daqueles que observavam um jogador trapaceando. Quando os participantes contavam o fato para alguma pessoa, contudo, os batimentos diminuíam de velocidade.  “Passar a fofoca adiante diminui a sensação negativa”, explica o especialista.

O estudo levou em consideração somente fofoca social, associada com o cotidiano das pessoas. Fofocas associadas a celebridades ficaram de fora.  “A razão central para que as pessoas fizessem a fofoca era ajudar as pessoas prejudicadas. Muito mais que apenas falar mal dos trapaceiros”, afirma Willer.


Top