Fibras insolúveis: aliadas das dietas

Obesidade, hipertensão, diabetes e dislipidemias são doenças que têm se tornado cada vez mais frequentes. Esse problema é geralmente causado pela alimentação desregulada, com…

Por Editorial MDT em 24/01/2012

As fibras são fundamentais para o bom funcionamento do organismo.

Obesidade, hipertensão, diabetes e dislipidemias são doenças que têm se tornado cada vez mais frequentes. Esse problema é geralmente causado pela alimentação desregulada, com consumo exagerado de ‘fast food’ e carência de alimentos que atuam efetivamente promovendo saúde.

A correria do dia-a-dia não é desculpa para deixar de ter uma alimentação saudável e balanceada. Na praça de alimentação de um shopping, por exemplo, é perfeitamente possível encontrar opções muito saudáveis para comer um delicioso almoço, economizando tempo e não poupando benefícios à saúde. Inclusive alguns alimentos ajudam combatendo o estresse e a fadiga, tornando a agitação cotidiana muito mais fácil de ser suportada.

O que são as fibras

Apesar de não ser um tipo de alimento e sim um componente alimentar, as fibras são fundamentais para o bom funcionamento do organismo. São encontradas nas paredes das células vegetais, conferindo-lhes resistência.

As mais comuns são as compostas por celulose, hemicelulose, gomas, pectinas, mucilagens entre outros polissacarídeos. Na prática, isso significa que as fibras não serão digeridas (porque nosso sistema digestivo é incapaz de fazê-lo), não tendo, portanto, nenhum valor energético e sendo, por isso, grandes aliadas nas dietas.

As fibras evitam diversos problemas de saúde.

Fibras insolúveis

Podem ser encontradas em alimentos como cereais de grãos (aveia, milho, soja), verduras (os talos, que geralmente são jogados fora, são especialmente ricos em fibras insolúveis) e cascas de frutas como maçãs e peras.

Esse tipo de fibra atua aumentando o volume das fezes e a velocidade do trânsito intestinal, o que previne o surgimento de hemorroidas e prisão de ventre. Também previnem o câncer por diminuir o tempo de contato entre substâncias cancerígenas e a mucosa do organismo.

Outro benefício da prevenção da prisão de ventre e aumento da velocidade do trânsito intestinal, é uma ótima notícia para quem está fazendo dieta e quer emagrecer. Nutrientes e outras substâncias com valor energético são absorvidos na luz do intestino, onde o alimento mantém contato; ao diminuir esse tempo de exposição, indiretamente se diminui a absorção de calorias.

Mais fibras

Vale a pena lembrar de outro tipo de fibra alimentar, que tem a capacidade de reter água e por isso é chamada solúvel. Com mecanismo de ação completamente diferente das insolúveis, essa fibra forma um gel dentro do sistema gastrointestinal, provocando uma sensação de saciedade (o que leva a pessoa a comer menos), além de diminuir a absorção de gorduras e glicose pelo organismo.

As fibras solúveis podem ser encontradas em frutas como laranjas, maçãs e morangos, em leguminosas e verduras.

Fique atento

Outra dica importante com respeito ao consumo desses componentes alimentares é optar sempre por produtos integrais, pois são ricos em fibra enquanto os industrializados, que passam pelo processo de polimento dos grãos, têm o teor dessas substâncias drasticamente diminuído.

É necessário beber muita água. Se a quantidade de líquidos ingerida for escassa, as fibras podem acabar retendo a água necessária para outras funções vitais e ter um efeito contrário ao desejado, levando à prisão de ventre.

Outra dica é não exagerar na ingestão de fibras, pois podem acabar absorvendo os componentes minerais que são essenciais para o bom funcionamento do organismo, como o ferro, zinco e crômio.

Dietas ricas em fibras evitam a prisão de ventre, evitando a dor que esse problema pode gerar.

Com moderação e bom senso, as fibras são ótimas aliadas à dieta, para manter o peso em dia e permanecer com muita saúde.

Top