Esclareça as principais dúvidas sobre hepatite C

A Hepatite C é uma infecção causada por um vírus, denominado HCV. Após a infecção ocorre uma inflamação do fígado, levando aos sinais e…

Por Editorial MDT em 01/12/2011

A Hepatite C é uma infecção causada por um vírus, denominado HCV. Após a infecção ocorre uma inflamação do fígado, levando aos sinais e sintomas da doença.

☰ CONTEÚDO

Transmissão

Esse tipo de hepatite é transmitido através do contato de uma pessoa saudável com o sangue de uma pessoa contaminada. Ou seja, por transfusão de sangue; compartilhamento de seringas com drogas e acidentes com seringas contaminadas.

A transmissão da mãe para o bebê durante a gravidez pode ocorrer, mas é rara. Apenas em 5% dos casos. Não é contraindicado o aleitamento materno quando a mãe possui Hepatite C.

Pode ocorrer a transmissão devido à exposição a sangue contaminado através de materiais de uso coletivo, que não foram esterilizados adequadamente. Por exemplo:  procedimentos odontológicos; tatuagem; acupuntura; manicure ou pedicure; colocação de piercing; contato com material de pessoas contaminadas como barbeadores e escova dental.

Sinais e sintomas

Normalmente não há sintomas na fase aguda da infecção, mas quando ocorrem são muito leves, confundindo com uma gripe. Pode ocorrer dor de cabeça, mal estar, dor muscular e articular, cansaço, náuseas, desconforto na região do fígado.

O tratamento da fase aguda ajuda a prevenir que a doença se torne crônica. Por isso, é muito importante a atenção ao paciente, mesmo quando este ainda é apenas suspeito. Cerca de 80% das pessoas infectadas pelo vírus da hepatite C desenvolvem a doença crônica, descobrindo quando vão fazer exames para outros fins. O problema são as complicações decorrentes da doença, como cirrose e câncer hepático.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito através de exames de sangue, que demonstram elevação das enzimas hepáticas. Essas substâncias são conhecidas como TGO e TGP. Quando há elevação dessas, o médico investiga problemas hepáticos. Ao encontrar anticorpos contra o vírus da Hepatite C, sabe-se que a pessoa já teve contato com esse microrganismo. Quando a infecção é ainda recente, são encontrados, também, vírus no próprio sangue do paciente. Muitas vezes o médico irá necessitar de uma biópsia hepática (retirada de um fragmento do fígado) para determinar a grau da doença e a necessidade ou não de tratamento.

Tratamento

Nos casos de hepatite C aguda é usado um medicamento chamado Interferon, por seis meses. Já no caso da doença crônica utiliza-se o interferon peguilado de seis a doze meses e a ribavirina.

Nos jovens, a melhora clínica é muito mais facilmente alcançada do que nos mais velhos.

A decisão de tratar, não tratar, quando tratar e por quanto tempo será o tratamento são difíceis e exigem uma avaliação individualizada, além de bom entendimento entre o paciente e seu médico infectologista.

Prevenção

1. Cuidados na hora da transfusão de sangue – o risco é pequeno pois os laboratórios Brasileiros fazem bons controles sobre o sangue coletado;

2. Não compartilhar seringas ou agulhas;

3. Cuidados na hora de fazer tatuagens, exija que a agulha seja nova e não reutilizada;

4. Medidas de proteção para quem trabalha na área da saúde, como utilização de luvas, máscaras e óculos de proteção;

5. Uso de preservativo em relações sexuais.

NÃO COMPARTILHE SERINGAS OU AGULHAS

Top