Em jogo sonolento, Santos é melhor e bate o Palmeiras

Peixe vence com gol de Borges, acaba com o jejum de sete jogos sem vitórias sobre o rival e, de quebra, aumenta a crise alviverde

Borges marcou seu vigésimo gol no Brasileirão

O Santos não precisou de muito para vencer o Palmeiras por 1 a 0 e complicar ainda mais a vida do rival na luta por uma vaga na Libertadores do ano que vem. Em um jogo bastante fraco tecnicamente, coube ao matador Borges anotar o gol solitário da partida e garantir os três pontos para os santistas.

A vitória põe fim à sequencia de três derrotas do Santos na competição. Com mais um revés, o Palmeiras completa três rodadas sem vencer no torneio.

Etapa inicial fraca tecnicamente

A partida na Vila Belmiro começou com o Santos tomando a iniciativa do jogo. Com uma proposta ofensiva e utilizando bastante a velocidade, o time da casa chegou com perigo logo aos três minutos. Danilo cruzou, Bruno Rodrigo ajeitou e de cabeça Durval cabeceou, mas a bola foi para a linha de fundo.

Sem criatividade no meio de campo, o Palmeiras demorava a engrenar no jogo. Somente aos 10, o Verdão assustou por meio da bola parada de Marcos Assunção. O volante cobrou falta de longe e a bola explodiu no travessão.

A partir dos 15, o Palmeiras equilibrou a partida e se arriscava mais no ataque. Com dificuldade de transpor o sistema defensivo palmeirense, o Santos trocava passes no meio, mas não conseguia penetrar na zaga alviverde, formada por três zagueiros.

Mais organizado em campo, o Santos quase marcou o primeiro com Alan Kardec, aos 38. O atacante recebeu de Borges, finalizou, mas a bola foi desviada pelo zagueiro Henrique. A resposta alviverde veio aos 44. Em rápido contra-ataque, Márcio Araújo lançou para Maikon Leite invadir a área e bater, mas a bola passou longe do gol.

Um minuto mais tarde o Santos teve a melhor chance de gol da primeira etapa. Depois de uma troca de passes entre Ibson e Danilo, a bola chegou até o lateral, que cruzou na área, Alan Kardec subiu sozinho, cabeceou, mas a bola acertou o travessão.

Artilheiro Borges garante a vitória do Peixe

O Santos voltou melhor e tentou o gol de abertura do placar desde os primeiros minutos. Aos quatro, a bola foi cruzada na área, mas Deola cortou o cruzamento antes de chegar em Borges. Minutos depois, Deola salvou novamente o Palmeiras em jogada de Borges. A pressão santista não cessava. Léo cruzou da esquerda, AlanKardec  cabeceou e Deola fez mais uma boa defesa.

Superior na partida, o Peixe teve mais uma boa chance para marcar aos 19. Depois de cruzamento na área, Durval cabeceou no cantinho, mas Deola livrou o Palmeiras de levar o primeiro gol. A superioridade santista em campo foi refletida em gol aos 30 minutos. Léo fez jogada individual pela esquerda e cruzou para Borges testar com firmeza, sem chances para Deola: 1 a 0 Santos.

Aos 35, enfim, o Palmeiras saiu de trás, com Patrick e Fernandão. Dentro da área, o atacante recebeu, se livrou do marcador e finalizou, mas o goleiro Rafael espalmou para escanteio.

Top