Dieta antissódio: saiba mais

O excesso de sódio está intimamente ligado à mortes por infartos e Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC). Porém, é possível proteger a saúde mudando alguns…

Por Editorial MDT em 28/01/2013

O excesso de sódio está intimamente ligado à mortes por infartos e Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC). Porém, é possível proteger a saúde mudando alguns hábitos e adotando no cardápio alimentos que diminuem os efeitos nocivos. Saiba mais sobre a dieta antissódio.

A banana é rica em potássio que ajuda a controlar os níveis de sódio no nosso corpo. (Foto: divulgação).

Perigos do sódio

Segundo pesquisas feitas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o brasileiro consome mais que triplo das quantidades de sal ideal. São cerca de 12g ingeridas contra as 3g que são recomendadas para consumo diário pelo Instituto Nacional de Cardiologia. Isso ocorre, pois além do sal adicionado na comida, também consumimos produtos industrializados que contém alta concentração de sódio.

O grande problema do consumo exagerado de sal é que ele é a principal fonte de sódio, nutriente que trazem muitos males para a saúde. A hipertensão, retenção de líquidos, AVC e infartos são alguns problemas que fazem parte da lista. A boa notícia é que mudando a alimentação é possível reduzir as quantidades de sódio em nosso corpo. Isso pode ser feito não apenas contando o consumo de sal, mas também ingerindo nutrientes que facilitam sua excreção.

Aposte no consumo de alimentos que combatem os efeitos do sódio no organismo. (Foto: divulgação)

Veja também alimentos ricos em sódio, quais são

Dieta antissódio

1. Potássio: esse nutriente é muito importante para reduzir os níveis de sódio no corpo. Dessa forma, ingerir alimentos ricos em potássio facilita a eliminação de sódio pelos rins, diminuindo a concentração no nosso corpo. Estudos têm mostrado que o aumento do consumo de potássio na dieta ajuda a diminuir o risco de doenças cardiovasculares e possui efeitos positivos sobre a pressão sanguínea. A banana, peixes, batata, abóbora e damascos são alguns alimentos ricos em potássio;

2. Água: quando a concentração de sódio aumenta, o cérebro envia uma mensagem para aumentar o consumo de água.  Portanto, tomar água é essencial para controlar o sódio no organismo e evitar complicações com aumento da pressão arterial, calculo renal e retenção de líquidos;

3. Alimentos ricos em água: o consumo de água pode não ser feito apenas com líquidos, mas também com frutas e legumes que possuem grandes quantidades de água em sua composição, auxiliando na eliminação de sódio pela urina e hidratando o corpo. A melancia, morango e abacaxi são exemplos de frutas com grande potencial de hidratação. O pepino, tomate, cenoura e alface são verduras e legumes que contém água;

4. Leites e iogurtes: o excesso de sal aumenta a excreção de cálcio pela urina, favorecendo ao aparecimento de pedras nos rins e doenças como osteoporose. Quando consumimos leite e derivados, aumentamos o potássio e também repomos as perdas de cálcio que o sódio causa;

5. Ômega 3:esse nutriente é precursor da prostaglandina, substância que facilita a excreção renal do sódio e melhora a vascularização. O consumo de alimentos ricos em Omega 3 ajuda a reduzir a pressão arterial. Os peixes (salmão, truta e atum), linhaça, brócolis, nozes e feijão são algumas fontes desse nutriente.

Prefira uma alimentação pobre em sódio e rica em nutrientes. (Foto: divulgação)

Veja também consumir sal, cuidados 

A dieta antissódica é uma grande aliada do bom funcionamento do nosso organismo. Ela consiste não só na redução de sal e sódio consumido nos alimentos, mas também no consumo de nutrientes que auxiliam na excreção e manutenção das quantidades de sódio retidas pelo nosso corpo. Aposte no consumo de frutas, verduras, legumes, água, leite e derivados, Omega três e potássio, pois são grandes aliados da saúde.

 

Top