Consumir sal: cuidados

Não é de hoje que ouvimos dos médicos a seguinte frase: ‘diminua a ingestão de sal na comida, pois essa atitude colabora na prevenção…

Por Editorial MDT em 21/02/2012

O sal, quando consumido de forma inadequada, prejudica a saúde.

Não é de hoje que ouvimos dos médicos a seguinte frase: ‘diminua a ingestão de sal na comida, pois essa atitude colabora na prevenção de doenças do coração, em especial a pressão alta’. Mas nem sempre é isso que fazemos. Para isso, explicaremos a você, quais os cuidados que devemos tomar ao consumir o sal.

Sal – sinônimo de problema?

O sal de mesa é composto por cloreto de sódio. Porém, o problema não está no cloreto, mas sim no sódio. Para se ter uma ideia, o sal de mesa tem 40% de sódio, um dado alarmante. Mas não e só com esse tipo de sal que devemos nos preocupar. A maioria dos produtos industrializados também em sódio em sua composição. Alguns exemplos são: os pães, os refrigerantes, os produtos enlatados, entre outros.

Sal X Pressão alta

Consumo demasiado de alimentos com muito sal causa pressão alta.

O nosso organismo utiliza de diversas formas para manter o equilíbrio dos líquidos do corpo. Com a grande ingestão de cloreto de sódio, ou como conhecido, sal de cozinha, faz com que o organismo retenha mais líquido. Isso aumenta o volume circulatório, colaborando no aumento da pressão sanguínea, o que leva pressão alta. Esta patologia é a principal responsável por infarto e acidente vascular cerebral, além de poder afetar os rins, em período crônico.

Quantidade de ingestão diária aceita

Pela Sociedade Brasileira de Hipertensão, uma pessoa adulta, em base em uma dieta diária de 2.200 calorias, pode ingerir em torno de 4g de cloreto de sódio/dia. Isto é equivalente a meia colher de chá.

Saiba como diminuir a quantidade de sal nos alimentos:

• Evite adicionar sal na comida, antes de experimentá-la;
• Usar especiarias como ervas aromáticas, alho, cebola, mostarda, cheiro verde, sálvia, orégano, manjericão;
• Não exagerar no consumo de alimentos industrializados, como balas, doces, biscoitos, entre outros;
• Evite deixar o saleiro à mesa;
• Evite o consumo de alimentos enlatados como picles, azeitona, aspargo, patês, palmitos;
• Prefira o consumo de alimentos frescos;
• Evite o aditivo glutamato monossódico utilizado em alguns condimentos e nas sopas pré preparadas;
• Evite embutidos como salsicha, mortadela, presunto e salame;
• Dê preferência para os queijos brancos ou ricota sem sal;
• Os substitutos do sal, como o sal diet só devem ser consumidos após orientação de um especialista.

Diminua a quantidade de sal consumida por dia.

O sal sempre acompanhou o desenvolvimento da humanidade e durante muito tempo foi considerado um precioso condimento para preservação de alimentos. São inúmeros os registros da importância do sal ao longo de toda a história, sendo muitas vezes referenciado como ouro branco. Porém, após seu uso indiscriminado, nos deparamos com suas consequências ao nosso organismo.

Top