Detecção de câncer de pele à distância

Devido a grande incidência de portadores de câncer de pele em nosso país, um hospital se tornou pioneiro em realizar detecção dessa doença à…

Por Editorial MDT em 07/12/2012

Devido a grande incidência de portadores de câncer de pele em nosso país, um hospital se tornou pioneiro em realizar detecção dessa doença à distância. Para que você saiba um pouco mais a respeito desse fato, separamos algumas informações sobre a detecção de câncer de pele à distância.

Saiba mais sobre a dermatoscopia.

O câncer de pele vem aumentando sua incidência em nosso território. (Foto: divulgação)

 Hospital de Câncer de Barretos – pioneiro no projeto

O projeto de detecção de câncer de pele à distância teve início no Hospital de Câncer de Barretos, no interior paulista. Esse consiste no envio de fotos via e-mail para facilitar o diagnóstico da doença.

 O objetivo essencial do projeto

O projeto tem como objetivo principal o de antecipar a detecção do câncer de pele em moradores de cidades, onde não há médico especialista para o diagnóstico da doença, contribuindo para um tratamento eficaz, prevenindo graves consequências.

 Saiba um pouco mais sobre o projeto

O programa de detecção de câncer de pele à distância teve início há 18 meses e, segundo os realizadores, mais de 900 fotos já foram enviadas e analisadas de forma experimental. Uma ótima notícia é que houve 85% de concordância entre os diagnósticos feitos ao vivo e os realizados por meio de fotos, demonstrando ser um projeto de grande eficácia.

A detecção precoce do câncer de pele colabora com a prevenção de futuras complicações. (Foto: divulgação)

 Conhecendo mais sobre a ideia inicial

A ideia do projeto de detecção de câncer de pele à distância surgiu a partir de visitas realizadas por uma equipe do hospital com uma unidade móvel, em cidades com condições precárias de atendimento especializado. Através das visitas, foram investigados e diagnosticados casos de câncer de pele, mama, colo do útero e de próstata. Além disso, foi possível comprovar que há uma lata incidência de câncer de pele em diversas regiões, sendo que muitos dos portadores deveriam aguardar a chegada dessa “visita móvel” para a realização do diagnóstico.

 Compreendendo mais sobre o projeto

A detecção do câncer de pele é realizada através da análise de fotos das lesões tiradas por enfermeiros ou técnicos treinados pelo Hospital de Barretos. Esses profissionais utilizam câmera comum ou de celular para registrar as imagens e permitir a identificação de seu tamanho e relevo. Após isso, a fotografia é enviada, via e-mail, aos especialistas do hospital, os quais são os responsáveis pela avaliação das lesões. Se a suspeita da fotografia for uma lesão maligna, é agendada uma consulta com os especialistas para iniciar o tratamento.

As lesões suspeitas são fotografas e enviadas para análise de especialistas. (Foto: divulgação)

O câncer de pele é uma doença muito grave e necessita de diagnóstico precoce para que seu tratamento seja estipulado o quanto antes. O projeto de detecção de câncer de pele à distância colabora com a prevenção de futuras e graves consequências dos indivíduos portadores dessa doença maligna.

Conheça mais sobre os hopitais para o tratamento do câncer.

Top