Dengue: como evitar

A dengue é uma doença relativamente comum no Brasil e que é alvo de diversas companhas do Ministério da Saúde para o combate do…

Por Editorial MDT em 26/12/2012

A dengue é uma doença relativamente comum no Brasil e que é alvo de diversas companhas do Ministério da Saúde para o combate do vetor e controle dos casos. A palavra “dengue” possui origem espanhola e significa “manha”, se referindo ao quadro clínico com apresentação de sintomas como prostração e astenia, que deixam o paciente incapacitado de realizar suas tarefas cotidianas. Saiba mais sobre o assunto e confira dicas de como evitar a dengue.

Conheça alguns mitos e verdades sobre a dengue.

O mosquito Aedes aegypti é o principal transmissor da dengue. (Foto: divulgação)

Transmissão

A dengue é transmitida exclusivamente pela picada de pernilongos, principalmente do Aedes aegypti, um mosquito hematófago originário da África. É importante frisar que não existe transmissão pelo contato físico ou com secreções de pessoas doentes e nem com fontes de água ou alimentos. Isso significa que uma medida importante de combater a doença é intervir, justamente, na proliferação do mosquito vetor.

Sazonalidade

A incidência dos casos de dengue está intimamente relacionada com os períodos de maior reprodução do Aedes, ou seja, em épocas de chuva e clima quente. Nesses momentos é preciso tomar cuidados em dobro, combatendo a reprodução do mosquito.

Conheça os principais sintomas de dengue.

Acabar com locais de água parada é uma medida importante de prevenção. (Foto: divulgação)

Como evitar a doença

As campanhas de combate à dengue são frequentes e mostram boa eficiência, porém são incapazes de, sozinhas, eliminarem a doença. Por isso que, além do esforço do poder público, é indispensável a realização de um trabalho individual.

A melhor estratégia para evitar a dengue e se prevenir é combater os focos de acúmulo de água parada, onde os mosquitos se reproduzem. Confira as dicas:

  • Por isso o primeiro passo é eliminar do quintal e jardim todos os recipientes que possam servir para acumular água, como latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerante, pneus velhos, vasinhos de plantas, garrafas, latões, sacos plásticos e outros;
  • Assegurar de que a caixa d’água está devidamente fechada com tampa e limpa;
  • Realizar a manutenção de calhas, evitando que folhas, galhos e outros elementos impeçam o escoamento da água;
  • Não deixar que a água da chuva se acumule na laje;
  • Manter fechado ralos que detém água parada;
  • Lavar com escova e sabão os tanques utilizados para armazenando mento de água, semanalmente;
  • Manter tonéis e barris d’água bem tampados;
  • Não deixar água se acumular nos vasinhos das plantas, preenchendo-os com areia até a borda;
  • Sempre guardar garrafas com o gargalo virado para baixo;
  • Colocar o lixo em sacos plásticos, mantendo a lixeira bem fechada e não jogando lixo em terrenos baldios.

Saiba quais medicamentos devem ser evitados no caso de dengue.

Terrenos baldios podem oferecer riscos à vizinhança. (Foto: divulgação)

A dengue é uma doença séria e, infelizmente, bastante frequente em épocas de chuva. A melhor medida para evitar a doença e se prevenir, é impedindo a proliferação do mosquito Aedes aegypti, seu principal vetor.

Top