Mitos e verdades sobre a dengue

A dengue é uma doença muito preocupante. Para ter uma ideia da sua importância, no ano de 2011 foram registrados mais do que 155…

Por Editorial MDT em 02/05/2012

A dengue é uma doença muito comum em nosso meio.

A dengue é uma doença muito preocupante. Para ter uma ideia da sua importância, no ano de 2011 foram registrados mais do que 155 mil casos da doença. Apesar disso, poucas pessoas conhecem o seu real problema e acabam acreditando em alguns mitos sobre a dengue. Para sancionar algumas dúvidas, respondemos algumas perguntas sobre essa doença com alta incidência em nosso meio.

Leia também: Dengue – o que é mais importante saber sobre a doença 

“Em caso de suspeita de dengue, o paracetamol é contraindicado?”

Mito. Diferente do que muitas pessoas pensam, o paracetamol é um dos medicamentos mais indicados em caso de suspeita ou confirmação de dengue. No entanto, é preciso tomar cuidado ao fazer uso do medicamento, pois assim como qualquer outro, quando utilizado de forma indevida, pode trazer graves consequências à saúde do indivíduo. Além disso, seu uso deve ser orientado por um médico especialista, evitando assim, a automedicação.

“Existe risco em utilizar alguns medicamentos quando é portador da dengue.”

Verdade. Alguns medicamentos, em especial os analgésicos, podem conter o componente ácido acetilsalicílico. Para quem desconhece, ele é uma das substâncias que seu uso está contraindicado em caso de suspeita ou confirmação de dengue. Por isso antes de realizar a automedicação, procure a orientação de um especialista.

“A dipirona pode ser usada em casos ou suspeita de dengue.”

Verdade. O medicamento dipirona pode ser usado para o controle da febre e no alívio das dores no corpo. Isso porque seu mecanismo de ação não interfere na coagulação do sangue, o que não resulta em sangramentos.

Evite o uso de medicamentos sem a orientação de um especialista.

“O paciente com dengue deve consumir bastante vitamina C.”

Mito. A vitamina C colabora na prevenção de doenças infecciosas. Ou seja, sua eficácia perante alguém que já possua o vírus da dengue é nula. Ela tem uma atuação inespecífica sobre o fortalecimento do organismo, deixando-o mais resistente.

“A dengue pode não apresentar sintomas.”

Verdade. De uma maneira geral, qualquer doença de âmbito infeccioso pode ou não manifestar sinais e sintomas. Assim, algumas pessoas podem ter tido contato com o vírus da dengue, mas não ter apresentado manifestações clínicas da doença.

”A ingestão de líquido é importante para os portadores da doença.”

Verdade. A ingestão de líquido é importante para prevenir a desidratação. Assim, diante de caso ou suspeita de dengue, procure ingerir bastantes líquidos, isso irá prevenir as consequências da doença.

“A idade da pessoa pode interferir na gravidade da doença?”

Mito. A idade não irá interferir na gravidade da doença, isso está relacionado ao tipo de vírus adquirido, assim como da resposta do sistema imunológico (de defesa) contra o agente agressor.

A dengue é uma doença que acomete cada vez mais novos indivíduos. Por isso, é necessário ficar atento às manifestações apresentadas pela doença, assim como evitar a automedicação. Essas duas atitudes podem ajudar a salvar uma vida!

Indivíduos que possuem dengue, devem beber bastante líquidos.

Saiba também: Eliminar água parada não é mais suficiente para combater o mosquito da dengue

Top