Cuidados com o pé diabético

Segundo dados, o diabetes atinge cerca de 16 milhões de brasileiros. Há diversas complicações crônicas que estão diretamente relacionadas com o não controle dos…

Os portadores de diabetes devem dar uma atenção especial aos pés.

Segundo dados, o diabetes atinge cerca de 16 milhões de brasileiros. Há diversas complicações crônicas que estão diretamente relacionadas com o não controle dos níveis de glicemia (açúcar) no sangue. Entre elas, podemos citar o pé diabético. Sabendo disso, separamos alguns cuidados que devem ser tomados para cuidar dos pés, evitando assim uma possível amputação.

O controle glicêmico é essencial

Como foi anteriormente mencionado, o controle da glicemia é essencial para se prevenir, além de todas as outras complicações possíveis, o pé diabético. Sendo assim, é necessário que o indivíduo portador de diabetes, além de utilizar de forma correta os medicamentos prescritos pelo médico, também siga a dieta orientada.

Após diversos estudos foi comprovado que taxas aumentadas de glicose no sangue, por longo período, podem causar diversas neuripatias, incluindo o problema de falta de sensibilidade nos pés. Esta é sentida como um formigamento, agulhadas, dor, dormência, queimação ou fraqueza nos membros. E é o fator responsável pelo aparecimento de um pé diabético.

Examinar os pés diariamente é importante

Examinar os pés diariamente é essencial para reparar qualquer alteração que possa surgir. Para facilitar a visualização, use um espelho ou peça ajuda de uma pessoa próxima. Quando estiver examinando, procure por:

  • Bolhas;
  • Feridas;
  • Ferimentos;
  • Calos;
  • Frieiras;
  • Cortes;
  • Rachaduras;
  • Alterações de coloração na pele.

Não se esqueça de realizar o exame em um local bem iluminado, preferencialmente usando luz solar. Em todas as consultas com seu médico, peça-o para examinar seus pés.

Leia Também:  Acne na Fase Adulta

Realize uma higiene adequada

  • Para manter seus pés limpos utilize sabonete de glicerina e água morna;
  • Evite utilizar água quente, pois pela diminuição da sensibilidade, você pode acabar se queimando;
  • Após o banho, seque bem os pés com uma toalha macia, sem esfregar, principalmente entre os dedos e ao redor das unhas;
  • Nunca use secador de cabelos, aquecedores, cobertores térmicos ou lâmpadas para secar os pés. Eles podem queimá-lo sem que você perceba;
  • Não se esqueça de manter a pele hidratada aplicando creme e loção hidratante;
  • Em caso de aparecer feridas nos pés, procure um médico e peça orientação.

O controle da glicemia é essencial para prevenir complicações do diabetes.

Não esqueça que as unhas também merecem atenção especial

Para manter um pé saudável e livre de doenças é preciso ter cuidados especiais também com as unhas. Assim, é necessário que o corte seja feito com intervalo máximo de 4 semanas. Além disso, elas devem ser lixadas uma vez por semana. O corte ideal deve ser quadrado, deixando ver uma pequena parte branca. Lixe, também,  os cantos para mantê-los arredondados.

Caso você já tenha uma unha encravada, é necessário procurar um serviço especializado em tratamento dos pés ou um dermatologista para avaliar a necessidade de uma pequena cirurgia no local. Lembre-se de nunca cortar calos ou calosidades, nem usar calicidas ou abrasivos como lixas ou raladores sobre a pele. Essa atitude pode trazer graves consequências ao seu pé.

Escolha o sapato ideal

O melhor tipo de sapato que evita futuras consequências são os fechados, de couro macio, em numeração e altura adequadas. De modo geral, não existe segredo para escolher o melhor sapato, pois ele deve ser confortável e dar estabilidade no caminhar.

Leia Também:  Cursos Gratuitos Senai Praia Grande 2012

Em algumas lojas especializadas já existem calçados e palmilhas especiais para os portadores de diabetes, sendo uma boa opção.

Cuidados com os ferimentos

Indivíduos portadores de diabetes há vários anos, devem ter consciência de que a perda da sensibilidade nos membros pode ocasionar alguns ferimentos. Por isso, saiba como proceder perante um ferimento:

  • Em caso de ferimentos ou acidentes nos pés ou pernas, procure um médico e siga as orientações necessárias.
  • Não espere que o ferimento melhore sozinho. Este tempo perdido pode gerar complicações como infecções, o que dificulta a cicatrização das feridas;
  • Não utilize produtos com iodo ou corantes, assim como evite o uso de “band-aid” ou fita adesiva diretamente na pele;
  • Nunca trate os ferimentos sem orientação médica. Muito menos utilize qualquer medicamento sem orientação de um especialista. Isto pode causar graves consequências;
  • Independente do tipo de ferimento, nunca interrompa o tratamento para diabetes. 

Cuidados gerais

Conheça abaixo alguns cuidados que devem ser tomados de modo a evitar o pé diabético.

  • Durante a exposição ao sol, utilize protetores solares. Isto evita que surjam queimaduras;
  • Evite manter as pernas cruzadas. Isto impede que ocorra a circulação efetiva;
  • Não use bolsas de água quente nos pés;
  • Evite andar descalço, mesmo dentro de casa;
  • Abandone o vício do cigarro. Pois o tabagismo impede que ocorra o controle de seus níveis glicêmicos;
  • Obtenha uma alimentação balanceada;
  • Pratique atividades físicas.

O médico é a melhor pessoa para orienta-lo quanto a qual medicamento utilizar quando ha ferimento.

O pé diabético é uma das complicações mais comuns entre os indivíduos portadores de diabetes. Diante de qualquer alteração na sua pele, procure um médico especializado imediatamente, pois somente ele poderá orientar sobre quais medicamentos podem ser utilizados.

Top