Criança com amigo imaginário: o que fazer?

É muito comum as crianças entre três a cinco anos criarem um amigo imaginário. O amigo imaginário, ou invisível, ajuda os pequenos a compreenderem…

Amigos imagináveis na infância podem ajudar os pequenos a compreenderem seus próprios sentimentos.

É muito comum as crianças entre três a cinco anos criarem um amigo imaginário. O amigo imaginário, ou invisível, ajuda os pequenos a compreenderem e elaborarem seus sentimentos, seja de alegria ou de tristeza, manifestados nessa idade. Para compreender melhor como lidar com essa situação, separamos algumas informações a respeito.

O amigo imaginário

Em diversas situações o adulto pode conversar consigo mesmo para discutir certos assuntos. Se isso pode acontecer com um adulto, imagina com uma criança. Segundo especialistas, três em cada dez crianças, entre os três aos cinco anos de vida, criam um amigo imaginário. Essa situação pode ocorrer de duas maneiras:

  • Amigo imaginário;
  • Objetos personificados como o travesseiro, cobertor, fralda e chupeta, os quais as crianças interagem com eles, dando-lhes vida, como se fossem reais.

Diferente do que muitos pais pensam, é extremamente saudável as crianças criarem um amigo imaginário durante a infância. Isso porque, através dessa imaginação eles podem comunicar com elas mesmas, podendo se conhecer e lidar com diversas situações.

Respeite a criatividade do pequeno

Apesar das crianças terem consciência de que o amigo invisível não passa de uma invenção da sua imaginação, elas utilizam sua criação como recurso para seu desenvolvimento. Além disso, ajuda na elaboração de todos os sentimentos que estão envolvidos em determinadas situações, em especial, as angústias e a raiva.

É importante respeitar a criatividade do pequeno.

Compreendendo sua manifestação

Em geral, a manifestação dessa criação pode ser desencadeada por mudanças de hábitos ou situações que transformam a rotina da criança. Conheça algumas situações:

  • Nascimento do irmãozinho;
  • Separação dos pais;
  • Perda de um ente querido;
  • Mudança de professor;
  • Mudança de endereço.

Especialistas afirmam que todas as situações anteriormente citadas, podem gerar angústias e expectativa na criança. Assim, a criação do amigo imaginário ajuda a lidar com esses novos sentimentos.

Como os pais devem lidar com a situação?

Em primeiro lugar, os pais não devem se apavorar. Como foi anteriormente citado, é comum as crianças criarem um amigo imaginário. Em segundo lugar, os pais não devem interferir de maneira nenhuma. No caso do filho pedir para que os pais interajam com a sua criação é necessário que ajam de forma natural. Entretanto, não devem incentivar a criação, pois isso pode tornar a criança confusa, uma vez que deixa de acreditar que o amigo seja uma invenção. Vale a pena ressaltar que, na maioria dos casos, essa criação pode desaparecer com o tempo. Porém, caso essa situação persista por um tempo maior do que o conhecido é preciso que os pais procurem um atendimento médico especializado.

As crianças são muito criativas e podem imaginar coisas incríveis.

Crianças com idade entre três e cinco anos comumente criam amigos imaginários. Em muitos casos, essa situação é desencadeada por algum problema familiar ou escolar, manifestando o sentimento de angústia e raiva. Com o amigo imaginário, esses sentimentos podem ser supridos, auxiliando no desenvolvimento do pequeno.

Top