Corrimento vaginal: quando se preocupar

Corrimento vaginal: quando se preocupar

O corrimento vaginal é um dos mais comuns e irritantes problemas que afetam a saúde da mulher, também conhecido como vaginite. É uma das…

Por Editorial MDT em 05/02/2013

O corrimento vaginal é um dos mais comuns e irritantes problemas que afetam a saúde da mulher, também conhecido como vaginite. É uma das causas mais frequentes da visita ao médico ginecologista. Saiba mais sobre o assunto e veja quando se preocupar com o corrimento vaginal.

Aposte no uso de calcinhas de algodão. (Foto: divulgação)

O que é corrimento vaginal

O corrimento vaginal é o sintoma de alguma infecção vaginal. Normalmente ele possui cheiro, cor amarela ou escura e causa coceira intensa ou ardor na vagina. Eles podem ser causados por infecções vaginais, vulvovaginites, doenças sexualmente transmissíveis e infecções cervicais ou do colo do útero.

O diagnóstico é feito pelo médico ginecologista através da anamnese, exame ginecológico, papanicolau ou exames laboratoriais. Nos casos de corrimentos vaginais, o diagnóstico clínico possui muito valor. Portanto, uma visita ao ginecologista é essencial.

Saiba mais sobre as causas do corrimento vaginal 

Quando se preocupar com o corrimento vaginal

Se a secreção possui cor ou cheiro, você deve se preocupar sempre. O ideal é ir ao médico o quanto antes para fazer o diagnóstico e começar o tratamento. Além do desconforto causado, não tratar o corrimento pode deixar a mulher estéril, ou seja, sem poder ter filhos.

Geralmente, basta aplicar uma pomada na vagina por sete dias. Em alguns casos, é necessário tomar remédio. Para mulheres que possuem vida sexual ativa, pode ser que o namorado tenha que tratar também.

O corrimento vaginal pode causar dor e secreção amarelada. (Foto: divulgação)

Como evitar o corrimento vaginal

  • Não deixe a calcinha secar no banheiro. A umidade pode auxiliar na proliferação dos fungos;
  • Evite usar protetor diário de calcinha. Pois ele abafa a região. Se a secreção estiver incomodando prefira trocar a calcinha;
  • Lave a vagina com sabonete uma ou duas vezes ao dia. O excesso de sabonete pode prejudicar a flora vaginal;
  • Passe a calcinha com ferro. Pois ajuda a matar os micro-organismos que podem causar corrimentos;
  • Não abuse das calças apertadas, pois elas dificultam a ventilação na região vaginal e por isso favorecem as infecções.
    O corrimento vaginal deve ser tratado precocemente. (Foto: divulgação)

Veja também remédio caseiro para corrimento vaginal 

O corrimento vaginal é um problema muito comum entre as mulheres. Ele deve ser diagnosticado e tratado precocemente para que não piore ainda mais o quadro. Ao surgirem os sinais e sintomas, procure imediatamente o ginecologista para avaliar o caso.

 

 

Top