Conheça Fontes Inusitadas de Biocombustível

Cana de açúcar? Ótimo! Milho? Também Aceitável. Mas penas de galinha para a fabricação de biocombustível? Como assim, não é mesmo? Mas existe e…

Cana de açúcar? Ótimo! Milho? Também Aceitável. Mas penas de galinha para a fabricação de biocombustível? Como assim, não é mesmo? Mas existe e está sendo algo altamente explorado por alguns profissionais do ramo. Em busca de fontes renováveis de energia, os cientistas e pesquisadores vão mais além, encontrando matérias-primas um tanto quanto estranhas. Existem algumas fontes inusitadas de biocombustível, mas que parecem dar certo. Claro que ainda não estão em uso e talvez nem sejam usadas a finco, mas os estudiosos comprovam a eficácia de seus produtos.

A pena de galinha como fonte de biocombustível, por exemplo, foi parte de um trabalho cientifico de pesquisadores do Departamento de Engenharia da Universidade de Nevada, em Reno, nos EUA. O trabalho apontou que é possível obter de 7% e 11% de biodiesel da gordura das penas através de fervuras e processos químicos específicos. Para aqueles que acham que esse tipo de biocombustível não sairá nem dos projetos, aí vai uma informação: o produto já está sendo experimentalmente usado pela NASA. Isso mesmo! Mas ainda é algo que tem muito estudo pela frente.

Entre outras fontes de biocombustível que estão dando o que falar pela tamanha estranheza, podemos citar: café, gordura de jacaré, tequila, chocolate, fralda descartável, melancia e maconha. O café está sendo explorado pelos mesmos pesquisadores de Nevada, os responsáveis pela criação do biocombustível da pena da galinha. Aproximadamente 15% da borra seca é óleo e, assim como o óleo de soja, mamona e dendê, pode ser convertido em biocombustível. Aqui no Brasil, alunos da USP também trabalham com a fabricação de biocombustível derivado do café. Pode ser algo usado em pequenas comunidades agrícolas, como combustível para tratores e máquinas.

Leia Também:  Caixa de pizza multiuso ganha adeptos

Nos EUA, cerca de 15 mil toneladas de gordura de jacarés são jogadas no lixo. Aparentemente algo inútil e totalmente descartável. Mas não é isso que os pesquisadores da Universidade de Luisiana, EUA, afirmam. O produto final ainda não foi testado na integra, mas ao aquecer a gordura do animal e usar solventes químicos, eles chegaram a um óleo de ácido graxo. O produto preenche todos os requisitos de alta qualidade de um biocombustível.

Chegamos então na famosa Tequila, bebida de alto teor alcoólico que faz sucesso em todo o mundo. A Algave, planta que é usada para a fabricação da Tequila, tem um grande potencial para ser uma fonte renovável de biocombustível. O biodiesel é obtido através da queima da biomassa coletada das folhas. Através da fermentação dos açúcares do caule, também é possível obter o produto. É uma fonte e tanto!

As melhores fontes de biocombustível são aquelas mais simples, mais baratas e que não prejudicam o meio ambiente. Como você pode perceber, ainda se pode extrair biocombustível de chocolate, fralda descartável, melancia e maconha. A Cannabis Sativa (Maconha) tão discutida pelo seu uso aqui no Brasil, é uma planta que pode trazer inúmeros benefícios, inclusive servir como fonte de biocombustível. Cerca de 97% do óleo extraído da semente da planta pode ser convertido em biodiesel.

É possível e necessário encontrar essas opções de fontes de energia. Só assim, poderemos ficar independentes do petróleo, fonte não renovável e finita.

 

Top