Como recuperar a relação com o filho adolescente

A adolescência é uma fase complexa, pois a pessoa encontra-se em plena transição entre a infância e a fase adulta, e muitas vezes pode…

Como recuperar a relação com o filho adolescente 1

Um diálogo sincero é essencial para recuperar a relação com o filho adolescente.

A adolescência é uma fase complexa, pois a pessoa encontra-se em plena transição entre a infância e a fase adulta, e muitas vezes pode se sentir desorientado e sem saber lidar com as mudanças que começam a surgir em sua vida.

As principais alterações costumam ficar por conta dos campos psíquicos e corporais. Os hormônios estão em um verdadeiro turbilhão e os níveis alterados nessas substâncias resultam em sentimentos de incompreensão e ansiedade. Nesse momento surgem novos interesses e muitas dúvidas com relação à vida.

Comprometimento da relação entre pais e filho

É normal que esses “aspirantes a adultos” pensem que podem decidir tudo sozinhos, ou então apresentam comportamento contrário e, por não saberem como lidar com a situação, passam a sentir vergonha de seus sentimentos. Nessa ocasião é bastante comum que se distanciem de seus pais, trancando-se em seus quartos. Podem surgir muitas discussões e desentendimentos por coisas que, em outro contexto, seriam facilmente resolvidas e a relação entre pais e filhos pode ser comprometida. Confira algumas dicas de como recuperar a com o filho adolescente.

Dicas para recuperar a relação com o filho

  • Diálogo amigável

Sem dúvida, o primeiro passo para tentar uma reaproximação é através de um papo sincero e amistoso. É fundamental que haja cumplicidade entre a família, expresso através do olhar “olhos-nos-olhos”, para que, calmamente, o adolescente sinta confiança em se abrir com o adulto.

O diálogo deve ser estimulado e uma boa dica é começar perguntando ao adolescente o que está acontecendo, dizendo que, independente do que houver, poderá sempre contar com seu apoio, mas para que possa ajudá-lo será necessário saber o que está acontecendo com ele.

Leia Também:  Energia Feng Shui no jardim

Ao estabelecerem o diálogo, os pais devem contar-lhe todos os aspectos bons e maus da vida, dando ênfase para o fato de existirem tanto pessoas de bom caráter como as de mau caráter, que só querem se aproveitar das oportunidades e, portanto, podem prejudicá-lo.  Aproveite o momento de intimidade e confiança para conversar questões mais delicadas, como sexualidade e namoro.

O autoritarismo deve ser deixado de lado.

  • Conselhos valiosos

A ajuda vem por meio de conselhos, e não de ordens, por isso é importante tomar cuidado com o tom da conversa. No caso dos pais não concordarem com algo, basta dizer ao adolescente que não acreditam ser esse o melhor caminho, dando suas explicações.

  • Não subestime os sentimentos

Os pais devem tomar cuidado para não menosprezar os sentimentos do adolescente ou achar que ele não possui experiência de vida o suficiente para conseguir superar seus problemas com sucesso. Portanto, devem dizer que já passaram por essa situação e que possuem a solução para o problema. É importante dar liberdade para que o filho tome suas próprias atitudes e encontre a solução por si mesmo.

  • Confiança

Os amigos de verdade não desconfiam um do outro e da mesma forma os pais devem agir com relação ao filho. Demonstrar essa confiança e dar a chance para que o adolescente a cultive ainda mais, é fundamental, portanto, nada de ficar vigiando enquanto ele estiver na internet ou segui-lo quando for sair com os amigos.

Deixar o autoritarismo de lado e adotar uma postura amigável é a maneira mais eficaz para promover a reaproximação com o filho. Quanto mais aspereza no tratamento e menos empatia, mais o adolescente se afastará para enfrentar sozinho os problemas naturais dessa idade, sem o apoio dos pais.

Demonstrar confiança é fundamental.

Top