Como funciona o lifting das mamas

Existe uma cirurgia específica para cada área do corpo, hoje vamos falar sobre aquela que pode resolver problemas relacionados às mamas, a Mastopexia.

É fato que é difícil encontrar uma pessoa que se diga totalmente satisfeita com o corpo, sempre existe algo que vai incomodar. Mudar alguns detalhes nem sempre é possível apenas com uma alimentação correta ou exercícios físicos, o tempo e a genética influenciam e muito na busca do corpo (quase) perfeito. E, então que entram os tratamentos estéticos, em especial as cirurgias. Existe uma cirurgia específica para cada área do corpo, hoje vamos falar sobre aquela que pode resolver problemas relacionados às mamas. A procura por uma solução para mamas muito grandes ou ptosadas (caídas) é cada vez maior.

 

Como funciona o lifting das mamas

Como funciona o lifting das mamas

A mama é constituída pelo tecido adiposo, o tecido cognitivo e as glândulas mamárias, basicamente. Com o passar do tempo os seios sofrem alterações, eles podem ‘ceder’ e ficar com a aparência caída. Existem aquelas mulheres também que, por questões genéticas têm seios muito grandes, o que pode prejudicar a postura e causar danos à coluna. E é comum encontrar mulheres cujos seios são assimétricos também por questões genéticas. Para esses problemas existe uma técnica no ramo da cirurgia plástica que pode ajudar, é o mastopexia ou lifting. 

Lifting das mamas (Mastopexia)

O lifting ou mastopexia serve para elevar as mamas e dar maior simetria entre elas. Com o tempo ou até mesmo após o período de amamentação, os seios podem perder a elasticidade e acabar cedendo e, com o lifting, eles podem ser recuperados.

Como funciona o lifting das mamas 2

A mastopexia pode ser associada a outra técnica de cirurgia estética, como por exemplo, a aplicação de próteses de silicone para mulheres que têm pouco volume ou uma lipoaspiração para aquelas que são mais avantajadas nesse sentido.

Seja qual for o tamanho dos seios, eles podem passar por um lifting, porém, o resultado dura muito mais em seios pequenos porque vão sofrer menos com o efeito da gravidade.

A cirurgia é rápida, a anestesia é geral e a internação dura, em média, 24 horas. Durante os trinta dias seguintes a cirurgia fica proibido qualquer tipo de esforço, desde o mínimo, que seria levantar os braços. Os esportes só podem ser retomados depois de dois meses.

O resultado é gradual e necessita paciência. Com três meses as mamas acomodam-se e ficam com aspecto mais natural, aos seis meses ficam assimétricas a olho nu e o resultado permanente é comprovado um ano após a cirurgia.

Como funciona o lifting das mamas 1

Riscos

Como em qualquer procedimento cirúrgico existem riscos. No caso do lifting, os riscos são perca de sangue durante o procedimento, perca da sensibilidade ou excesso de sensibilidade nas mamas, inchaço excessivo, dor. Mas tudo isso depende muito do organismo da paciente e da eficiência da equipe de médicos.

Procure uma clínica especializada, com boas referências e, após a cirurgia cuide-se.


Top