Cuidados antes de Fazer uma Cirurgia Plástica

Se há algo que parece ser relativamente normal nos dias de hoje é a insatisfação que temos quando nos olhamos no espelho. Nunca gostamos…

Se há algo que parece ser relativamente normal nos dias de hoje é a insatisfação que temos quando nos olhamos no espelho. Nunca gostamos muito do que o nosso reflexo nos mostra: mais do que as qualidades, os nossos supostos defeitos parecem saltar aos olhos: um nariz proeminente, orelhas inadequadas, seios pequenos, gordurinhas indesejadas. Elementos incômodos que se tenta disfarçar a todo custo e que sonhamos em eliminar em soluções pouco mais drásticas que aquelas de costume: cirurgia plástica.

Este desejo de apelar por soluções mais definitivas tem surgido cada vez mais cedo. Tudo bem ter o desejo, este é inato, assim como a luta em busca do que julgam ser a perfeição. Porém pessoas cada vez mais novas tem procurado efetivamente nas mesas de cirurgia a solução para os seus desejos de vaidade. E a partir daí pode surgir uma pergunta que não necessariamente é das mais incômodas: por que ser tão drástico ao invés de valorizar os próprios pontos fortes?

Defeitos chamam mais a atenção do que as qualidades

Tradicionalmente, os pontos negativos se destacam entre os positivos. Um “não”, marca muito mais que o “sim”. Um único ponto negativo pode fazer com que você se esqueça de todos os outros positivos. Aliás, um suposto ponto negativo, tendo em vista que alguns destes itens que consideramos ruins ou desproporcionais pode sequer fazer a diferença aos olhos alheios. Porém, a motivação estética de uma cirurgia quase sempre diz respeito a um desejo próprio de seguir um padrão de beleza do qual não necessariamente as pessoas se importam.

Para muitos a cirurgia plástica com fins estéticos diz respeito a um resgate de autoestima. A autoconfiança pode ser abalada perante características físicas ressaltadas e a resolução destes problemas pode significar uma melhor qualidade de vida, como é o caso da orelha de abano, ou de nariz saliente.

Leia Também:  Lipoaspiração Fácil Preços e Promoções 2011

Porém há aquelas pessoas que parecem desejar mais e enxergar a cirurgia como a única alternativa possível para sentir-se bela e confiante. Há quem se olhe no espelho e não veja mais do que um conjunto de defeitos, apresentando uma autoimagem distorcida e para o qual jamais a cirurgia poderá resolver, por mais sucesso que o procedimento obtenha. Nestes casos o verdadeiro problema vem de dentro e ele deve ser resolvido para que a pessoa passe enxergar a si mesma com clareza antes de submeter-se a algo tão radical.

Beleza e autoestima não necessariamente diz respeito aos olhos alheios, mas sim a maneira com a qual esta pessoa se enxerga. Os padrões estéticos são mutáveis, voláteis, mas não nossa percepção. Vale mesmo a pena buscar uma perfeição que se mostra tão fugaz?

Cuidados antes de fazer uma cirurgia plástica:

Antes de mais nada é preciso entender que este tipo de intervenção é séria e envolve riscos, portanto a decisão de se submeter ao procedimento deve ser algo bem pensado e planejado. Saúde envolve responsabilidades.

Veja aqui algumas orientações que, de acordo com o UOL Estilo podem ajudar na hora de tomar uma decisão

1 – Escolha uma equipe médica de confiança e um hospital de alto nível. Se o nome for indicado por alguém de confiança, é ainda melhor.

2 – Cheque todas as referências médicas para comprovar especialização na área e permissão para atuar.

3 – Informe-se e entenda os riscos do procedimento ao qual pensa em submeter-se. Faça todas as perguntas possíveis e tire todas as suas dúvidas.

4 – Tenha expectativas realistas, sem esperar milagres

5 – Não tome a decisão por impulso.

Beleza e autoestima requerem cuidados e responsabilidades, portanto pese bem a sua decisão.

Leia Também:  Cirurgia plástica: quanto custa

Top