Como a radiação nuclear afeta a saúde?

O vazamento de material radioativo é um evento muito grave e com repercussões importantíssimas para a saúde pública e o meio ambiente. Acidentes envolvendo usinas nucleares e os riscos que a população está exposta em regiões que apostam nesse tipo de energia sempre voltam à tona. Acabe com as principais dúvidas sobre o assunto e entenda como a radiação nuclear afeta a saúde.

A radiação nuclear é um sério problema de saúde para algumas populações. (Foto: divulgação)

Os riscos da radiação

É possível encontrar mais de 60 elementos radioativos num núcleo de um reator nuclear, desde os que possuem vida mais curta como também os que possuem vida longa e se acumulam no organismo, por serem semelhantes aos elementos biológicos. Saiba quais são os principais elementos radioativos e quais suas ações no corpo humano.

  • Entre os poluentes mais prejudiciais à saúde é possível destacar o iodo, estrôncio 90 e césio, capazes de aumentar consideravelmente a incidência de todo os tipos de câncer, além de diminuir a imunidade do organismo. Enquanto o estrôncio se deposita nos ossos e ali permanece por um período mínimo de 30 anos, a exposição ao iodo é capaz de debilitar o indivíduo imediatamente. Juntas essas duas substâncias aumentam a chance de desenvolver câncer nos ossos, músculos e cérebro.

    O contato com material radioativo é capaz de desencadear vários sintomas. (Foto: divulgação)

  • A radiação é capaz de afetar diretamente o sistema reprodutivo. O público feminino é o principal prejudicado, pois enquanto os óvulos permanecem os mesmos ao longo de toda vida reprodutiva da mulher, os espermatozoides se renovam a cada 90 dias.
  • Outras complicações comuns da exposição à radiação no nuclear são problemas gastrintestinais, problemas na medula óssea e maior susceptibilidade às infecções.
  • A intensidade da radiação é medida através do gray (Gy), que é uma unidade que quantifica a dose absorvida de radiação pelo tecido orgânico. A partir do acúmulo de 1 Gy no corpo humano já é possível perceber sintomas como mal-estar generalizado, intensa dor de cabeça, náuseas, vômito, diarreia e febre.
  • Doses entre 3 e 5 Gy equivalem ao que se costuma utilizar em sessões de radioterapia para tratamento de câncer, podendo desencadear hemorragias, anemias e depressão do sistema imunológico.
  • Doses a partir de 15 Gy são incompatíveis com a vida.

O vazamento de material radioativo tem repercussões gravíssimas. (Foto: divulgação)

A radiação nuclear representa um sério risco à saúde e, mesmo que a exposição seja pequena, vale a pena lembrar que os efeitos nocivos ao organismo são acumulativos e qualquer tipo de exposição, independente de sua intensidade, é considerada perigosa.

Reply