Cólica menstrual ou Dismenorreia: Há Diferenças?

Quando chega a época não tem jeito, surgem dores fortes que acabam com o humor de uma boa parte de mulheres.   O problema é…

Por Redacao em 26/11/2015

Quando chega a época não tem jeito, surgem dores fortes que acabam com o humor de uma boa parte de mulheres.   O problema é denominado dismenorreia ou, simplesmente, cólica menstrual. E muitas apelam para a automedicação, sem ao menos saber que a situação pode estar relacionada com alguma doença, que pede tratamento específico. Por isso é importante saber a verdade sobre cólica menstrual ou dismenorreia: Há diferenças?

Cólica menstrual ou Dismenorreia: Há Diferenças? (Foto: Divulgação)

Cólica menstrual ou Dismenorreia: Há Diferenças? (Foto: Divulgação)

Cólica menstrual ou Dismenorreia: Há Diferenças?

Cólica menstrual ou Dismenorreia: Há Diferenças? A cólica é provocada, de maneira geral, pela contração do útero e se manifesta em diferentes graus: desde um pequeno desconforto até dores intensas, acompanhadas de diarreia, sensação de mal-estar e de dor cabeça. No primeiro caso, não há lesões nos órgãos pélvicos. Em geral, é causada pelo aumento da produção de algumas substâncias pelo útero, é chamada de prostaglandinas, que promovem contrações uterinas dolorosas, explica os ginecologistas.

Confira aqui também: Dê um Fim na Sua Cólica Menstrual

Dores fortes comprometem o dia a dia (Foto: Divulgação)

Dores fortes comprometem o dia a dia (Foto: Divulgação)

Tratamento para a Cólica Menstrual

Dessa forma, o sofrimento inicial começa a se manifestar após as primeiras menstruações. Costuma aumentar ou diminuir de intensidade por volta dos 20 anos ou após a gravidez. O estresse é um fator agravante, porque aumenta a produção das prostaglandinas. O tratamento é realizado com anti-inflamatórios. Outras recomendações são exercícios físicos moderados, uso de bolsas de água quente, banhos mornos e massagens relaxantes. Até a alimentação colabora. A dieta deve conter menos gordura animal, laticínios e ovos, e mais vegetais, sementes cruas e nozes.

Dismenorreia deve ser tratada (Foto: Divulgação)

Dismenorreia deve ser tratada (Foto: Divulgação)

Saiba o que é Dismenorreia

O que é dismenorreia secundária? A dismenorreia secundária pode ocorrer por inúmeros fatores e os mais frequentes são endometriose, miomas uterinos, infecção pélvicas, anormalidades congênitas da anatomia do útero ou da vagina, uso de DIU (dispositivo intrauterino) como método anticoncepcional. A dor costuma aparecer durante o período menstrual, mas pode incomodar em outras fases do ciclo, de acordo com sua causa provável.

Para tratar da situação de endometriose, a melhor opção pode ser conseguida com uso de métodos hormonais ou cirurgia. No caso das infecções, o tratamento é realizado com uso de antibióticos. O tratamento dos miomas, em geral, também é cirúrgico.

Veja mais informações aqui: Cólicas Menstruais: Dicas de Como Diminuir a Dor

Dismenorreia e cólica menstrual tem tratamento (Foto: Divulgação)

Dismenorreia e cólica menstrual tem tratamento (Foto: Divulgação)

Como saber o diagnóstico?

Quem sente cólicas deve procurar um médico para identificar os motivos. O diagnóstico é baseado no histórico do paciente e nos exames físicos e ginecológicos. Às vezes, são necessários exames complementares, como as dosagens hormonais, ultrassom trans vaginal, ressonância magnética e, em último caso, laparoscopia.

Assim, procure se livrar do problema verificando, o que de fato está ocorrendo com o seu organismo, através de consultas com especialistas na área.

Top