Casa Paulista – Habitação Agência Paulista, www.casapaulista.sp.gov.br

Este dia 27 de novembro de 2011 o governo do Estado de São Paulo inaugurou a Casa Paulista ou Agencia de Habitação Paulista. Um…

Este dia 27 de novembro de 2011 o governo do Estado de São Paulo inaugurou a Casa Paulista ou Agencia de Habitação Paulista. Um grande passo para a habitação social paulista e que mostra o salto que o governo deseja dar rumo a uma sociedade mais igual e justa.

Em seu discurso de inauguração da Agencia de Habitação Paulista ou Agência Casa Paulista o Governador declarou: “Nós pretendemos fazer uma mudança gradual da produção para fomento de moradia. O governo não precisa ser construtor, mas ele fazer o fomento para as famílias de baixa renda através do Fundo de Habitação de Interesse Social, onde o recurso irá para o subsídio das unidades habitacionais – para quem ganha um salário, dois, três, quatro, cinco – e do Fundo Garantidor, e trazer o setor privado para participar”

Habitação social, um projeto para alcançar a todos que precisam

 

O Órgão será responsável pelos projetos de habitação, como CDHU, mas não apenas estes. Projetos de mutirão entre outras iniciativas para erradicar o problema habitacional paulista também serão gerenciados e fomentados pela Agência Casa Paulista que atuará não apenas com órgãos públicos, mas incentivando órgãos privados, associações cooperativas e sindicatos a aderirem aos projetos que façam crescer o numero de habitações populares disponíveis.

A ideia inicial é acabar com habitações em áreas de risco e cortiços e estes moradores possuirão prioridade nos projetos governamentais. O Fundo Paulista de Habitação de Interesse Social (FPHIS) chega com o objetivo de incrementar fundos de investimento e pretende, entre 2012 e 2015 investir R$ 7,9 bilhões na criação de mais de 150 mil residências sociais.

Por uma habitação social sustentável

 

Outra medida tomada foi a decisão de assinar um protocolo com a Cooperação com o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), o objetivo é aumentar a sustentabilidade de projetos habitacionais, visando a preservação de recursos naturais e diminuindo o impacto ambiental destes conjuntos.

Leia Também:  Receitas caseiras para combater enjoos

Capacitação para melhoria de vida

Outra ação autorizada pelo governador Geraldo Alkmin, foi a parceria entre as secretarias de habitação, desenvolvimento, ciências e tecnologia e a Universidade Secovi. Esta parceria tem o objetivo de estabelecer cursos de capacitação que permitam o crescimento e capacitação dos representantes de moradores. O objetivo maior é criar projetos e empreendimentos de interesse social através do Programa de Qualificação para a Vida e Gestão nos Condomínios Habitacionais de Interesse Social.

 Iniciativa de microcrédito e lotes urbanos

 

A Agência Casa Paulista estabeleceu, com a autorização do governador, uma parceria com o Banco do Povo para liberar uma linha de microcrédito de até R$ 7.500,00 para reformas e expansão de moradias. O governo prevê 12 mil empréstimos para moradores com renda salarial entre R$ 600,00 e R$ 3.100,00 mensal.

Outra iniciativa do governo é a de liberação de lotes urbanos para regularização de moradias, desde que atendam aos requisitos mínimos exigidos pela secretaria da habitação. Os moradores que adquirirem estes lotes na malha urbana poderão receber um subsidio para melhorias de até 6 mil reais, desde que possuam renda de até R$ 3.100,00 mensais.

Estas são apenas algumas das medidas tomadas pelo governo e que mostram o quanto o Estado de São Paulo tem se movido para gerar moradia e erradicar a pobreza. Um grande salto do governo estadual para um desenvolvimento sustentável e que pode vir a servir de parâmetro para todo o país.

Top