Carta de apresentação: como fazer

Alguns detalhes podem fazer toda a diferença na hora de você procurar um emprego ou participar de um processo seletivo. Este é o caso…

Por Paulo Lima em 06/04/2012

A carta de apresentação é uma ferramenta fundamental para quem está em busca de emprego.

Alguns detalhes podem fazer toda a diferença na hora de você procurar um emprego ou participar de um processo seletivo. Este é o caso da carta de apresentação, que deve ser enviada junto com o currículo a empresa que está oferecendo a vaga.

Como é através dela que o candidato vai estabelecer um primeiro contato com o empregador, é importante que o documento siga um modelo formal, que transmita real interesse pela oportunidade que está sendo dada.

Existem algumas regras que você deve seguir para elaborar a sua carta. Entre elas, estão a necessidade de se usar um vocabulário adequado, escrever uma boa apresentação, explicar as razões que o levaram a candidatura e ser objetivo. Com base neste padrão, separamos mais algumas dicas que vão o ajudar a escrever uma carta que faça o entrevistador olhar para o seu currículo com outros olhos.

Dicas para fazer um carta de apresentação

Uma boa carta é capaz de fazer com que o empregador olhe para o seu currículo com outros olhos.

1. Sempre que possível, procure mencionar o nome e o cargo da pessoa para quem você está enviando a carta, bem como o nome da empresa (lembre-se de verificar se ele está correto). Isso é importante para mostrar que você sabe com quem está falando.

2. Liste suas características profissionais que se ajustem a vaga pretendida. Por outro lado, evite mencionar aspectos negativos e que não apresentem relação com o cargo que você deseja.

3. Objetividade é uma característica importante para que sua carta possa causar uma boa impressão. Por isso, redija um texto de no máximo uma página, para não se prolongar demais.

Seguindo as nossas orientações você não terá dificuldade para redigir um texto com qualidade.

4. Não envie a carta sem antes ler o seu conteúdo diversas vezes. Fazer uma revisão detalhada do que você escreveu é fundamental para evitar erros gramaticais, verificar a presença de informações inúteis e conferir se o texto segue uma sequência lógica.

5. A carta deve ser redigida em papel A4, branco e de boa qualidade. Caso utilize folhas que fujam deste padrão e sejam mais chamativas, você corre o risco de descaracterizar o documento e fazer com que ele perca a sobriedade.

6. Geralmente, a carta de apresentação é indicada para currículos enviados pelo correio ou quando há a necessidade de informar a pretensão salarial. Além disso, ela deve conter a assinatura do candidato no final.

Como você pode perceber, escrever este tipo de documento é mais fácil do que muita gente imagina. Basta seguir as orientações que separamos que você não terá problemas para redigir um texto de qualidade, e que realmente faça a diferença na hora da seleção.

Top