Cânceres que podem estar relacionados ao trabalho

O mais recente levantamento das “Diretrizes para a vigilância do câncer relacionado ao trabalho”, realizado em uma parceria entre o INCA (Instituto Nacional do…

O mais recente levantamento das “Diretrizes para a vigilância do câncer relacionado ao trabalho”, realizado em uma parceria entre o INCA (Instituto Nacional do Câncer) e Ministério da Saúde e publicado no dia 30 de abril de 2012, serviu para aumentar o conhecimento da população com relação a essa doença tão temida, ao revelar quais os tipos de tumores malignos que podem estar relacionados com a atividade desenvolvida e o ambiente de trabalho.

Algumas profissões estão mais susceptíveis a desenvolver câncer

Veja também: Alimentos para prevenir o câncer de próstata.

Agentes cancerígenos

Segundo a pesquisa, além dos fatores reconhecidamente ligados ao desenvolvimento de tumores malignos, como a exposição à radiação ultravioleta, agrotóxicos e amianto, existem diversas outras substâncias que merecem total atenção e cuidado. O trabalho destacou 112 agentes cancerígenos, muitos dos quais são aparentemente inofensivos, como poeira de cereais, de madeira e de couro, além de alguns tipos de medicamentos.

Veja também: Novos tratamentos contra o câncer.

Situações de risco

Algumas profissões apresentam maior risco relativo de desenvolverem problemas relacionados à atividade laboral, como os trabalhos onde é inevitável o contato direto com componentes químicos. Dentre os profissionais em maior situação de risco estão os cabeleireiros, farmacêuticos e os químicos, pois, no exercício de sua atividade, há enormes chances de contaminação por produtos nocivos.

Trabalhadores como os químicos são considerados grupo de risco

Dados subestimados

A real situação vivida no cotidiano do trabalhador brasileiro pode ser muito pior do que se imagina, pois o estudo apontou que em torno de 46% dos casos de câncer ligados ao trabalho, acabam não sendo notificados, como deveria acontecer. Isso significa que, no processo de acompanhamento e tratamento do paciente, não é registrada nenhuma relação entre a lesão maligna e o ambiente profissional, diminuindo os dados estatísticos e mascarando o real impacto do problema.

Leia Também:  Argamassa colante: o que é, como usar

Isso acontece principalmente porque, na maior parte das vezes, o portador da doença acaba nem fazendo ideia de que contraiu a doença no trabalho. O resultado dessa falta de eficiência na informação e comunicação fica claro ao constatar-se que, dentre os 113,8 mil benefícios de auxílio-doença por câncer, concedidos pela Previdência Social, apenas 0,66% se relacionavam com o trabalho.

Lista de cânceres relacionados ao trabalho

Segundo a “Diretrizes para a vigilância do câncer relacionado ao trabalho”, os principais tipos de câncer envolvidos com a atividade do trabalhador são os de:

  • Pele;
  • Pulmão;
  • Mesotelioma de pleura e peritônio;
  • Bexiga;
  • Cavidade nasal, sinonasal, nasofaringe, orofaringe, laringe;
  • Hematológico;
  • Estômago e esôfago;
  • Fígado;
  • Pâncreas;
  • Mama;
  • Cérebro e Sistema Nervoso Central.

A prevenção é a melhor maneira de combater esse problema

Para ajudar a esclarecer as principais dúvidas dos trabalhadores que pretendem ficar um pouco mais por dentro do assunto, basta clicar aqui e conferir, na íntegra, toda a publicação do INCA, que disponibiliza valiosas informações de fatores de risco e agentes nocivos.

Top