Caminhada pode ser uma arma contra a depressão

De acordo com o estudo publicado na revista científica Mental Health and Physical Activity, fazer caminhada é uma forma eficaz de combater a depressão.…

Por Isabella Moretti em 17/04/2012

A caminhada ajuda no combater a depressão.

De acordo com o estudo publicado na revista científica Mental Health and Physical Activity, fazer caminhada é uma forma eficaz de combater a depressão. Esta simples atividade física resulta em diversos benefícios para o organismo e não interfere tanto na rotina das pessoas, sobretudo porque é uma atividade comum.

A caminhada atua contra os males da depressão

A Universidade de Stirling, da Escócia, foi responsável por desenvolver a pesquisa divulgada na revista. Para chegar aos seus resultados, ela se apoderou de dados de oito pesquisas realizadas em 341 pacientes.

Apesar de a depressão grave necessitar de tratamento com remédios, a caminhada se revela uma prática eficaz para combater os sintomas mais leves. Os autores da pesquisa ainda apontaram que este tipo de exercício físico é capaz de se adaptar facilmente a rotina, não exige tantos custos, tem resultados parecidos com formas mais vigorosas de atividades físicas e compatibilidade com a rotina moderna.

A caminhada melhora o humor.

Outros estudos já foram realizados para verificar os benefícios da caminhada em pessoas depressivas. Segundo o pesquisador Adrian Taylor, da Universidade de Exeter, o ato de caminhar alivia os problemas de saúde mental, ajude no combate aos vícios e ao estresse. O exercício também é um poderoso agente contra a indisposição e contribui com o bom humor do indivíduo.

A ONG de saúde mental Mind também realizou uma série de pesquisas sobre o tema e concluiu que o ‘ar livre’ ajuda a combater a depressão. O ato de caminhar numa uma área aberta, sentindo a natureza e contemplando as paisagens proporciona uma satisfação única e renova o espírito, coisa que não é possível ao fazer esteira em casa, entre quatro paredes e privado do mundo.

Além de tudo, a ONG afirma que vale a pena apostar em exercícios que ofereçam prazer durante a prática. A caminhada é uma das tantas possibilidades, afinal, o indivíduo pode variar sua rotina praticando ciclismo, corrida, natação e outras atividades que envolvem o ‘ar livre’. Esta proposta também ajuda o depressivo a fortalecer as relações com os amigos, familiares e até mesmo com o animal de estimação, já que qualquer exercício se torna mais agradável em boa companhia.

A caminhada em boa companhia se torna mais prazerosa.

Durante a caminhada o corpo libera uma quantidade maior de endorfina, causando assim a sensação de alegria e relaxamento. O hormônio contribui também com o ânimo ao praticar atividades físicas e deixa a pessoa disposta para passar mais tempo caminhando.

Outros benefícios da caminhada

A caminhada se revela um exercício eficiente para ter uma vida saudável. Ela contribui com a circulação, deixa o pulmão mais resistente, atua no combate a osteoporose, mantém o equilíbrio do peso e melhora o desempenho do cérebro.

 

Top