Calça Boca-de-sino – Modelos

Usar calças boca-de-sino pode ser sinônimo do movimento hippie, que dominou a cultura (ou melhor, a contracultura) nos idos da década de 1960 e…

Por Redacao em 16/08/2011

Usar calças boca-de-sino pode ser sinônimo do movimento hippie, que dominou a cultura (ou melhor, a contracultura) nos idos da década de 1960 e 1970. É basicamente um simbolismo americano, mas que influenciou (como tudo que o Tio Sam produz) boa parte do mundo ocidental. Porém, atualmente, essa peça não carrega mais este conceito tão arraigado e se tornou mais uma variante estilística do que um símbolo de algum tipo de pensamento.

Além do mais, os modelos de calças boca-de-sino não são uma criação hippie (apesar de serem eles os responsáveis por sua difusão como marca), pois elas já vestiam os marinheiros havia muito tempo. Basicamente, era um formato mais adequado, pois facilitava os movimentos para homens que trabalhavam em convés de navios, atulhados de coisas e sempre em constante agitação. Enfim, o que importa é que o povo de Woodstock a adotou e fez com que ela se transformasse numa representação de um estilo.

As calças boca-de-sino são cortadas em forma de sino desde o joelho até o tornozelo – e à época, quanto mais largo, mais “cool”. Na década de 1960, uma versão da boca-de-sino, conhecida como pata-de-elefante, com o tecido aderindo à coxa e abrindo-se a partir do joelho, tornou-se muito popular, tanto para homens quanto para mulheres. Outra variação muito apreciada era a saint-tropez, da mesma época.

A dica para usá-la atualmente, é combinar com blusinhas lisas, que tomem o contorno do corpo, e com um salto-alto, que ajudará a alongar a silhueta. Confira alguns modelos, de diferentes marcas de calças boca de sino:

De Jean Iódice

De jeans Index

De gabardine Bloom

De jeans Bloom


Sobre o movimento hippie:

Foi mais forte nos Estados Unidos nos anos 1960 e no Brasil teve seu ápice na década de 1970 (ainda não havia Internet, por isso). A ideia, basicamente, era a difusão do conceito “paz e amor”, que visava atacar diretamente a mentalidade armamentista do período,  haja vista que estávamos em plena Guerra Fria, e, principalmente, os fortes investimentos em armamento nuclear.

Outros conceitos que permeavam o movimento: questões ambientais, a prática de nudismo, e a emancipação sexual. E não ficavam apenas nos pensamentos e modo de se vestir (como a calça boca-de-sino) os ideais hippies. Eles adotavam um modo de vida comunitário, tendendo a uma espécie de socialismo-anarquista ou estilo de vida nômade e à vida em comunhão com a natureza. Uma das grandes campanhas dos movimentos hippie era a negação ao o nacionalismo e a crítica à Guerra do Vietnã, principalmente nos Estados Unidos.

No que se refere aos conceitos espirituais, eles adotavam, em sua maioria, mentalidades mais orientais e abraçavam o budismo, hinduísmo, e  as religiões das culturas nativas norte-americanas. Também contrariavam diversos modelos da sociedade americana, tal e qual o capitalismo e a postura imperialista.

Top