Bolsa falsificada: como verificar

Ter um exemplar de bolsa original de uma determinada grife famosa é o sonho de consumo de muitas mulheres. Porém, nem sempre isso é…

Ter um exemplar de bolsa original de uma determinada grife famosa é o sonho de consumo de muitas mulheres. Porém, nem sempre isso é possível. Os preços reais de marcas importadas são, muitas vezes, exorbitantes. Algumas bolsas chegam a custar R$ 200 mil ou mais; inclusive, sabe-se que muitas delas permanecem guardadas em cofres. Portanto, somente quem tem muito dinheiro pode comprá-las. Isso acontece porque os modelos são criados por estilistas renomados e passam por um processo de fabricação muito rígido e minucioso. As bolsas são únicas, produzidas por artesãos especialmente treinados e passam por uma avaliação de qualidade rigorosa.

Ter uma bolsa de grife original é o sonho de toda mulher. Contudo, é preciso ter atenção às falsificações (Foto: Divulgação)

Apesar de tudo isso, toda mulher deseja adquirir uma bolsa de grife, mesmo que não tenha condições financeiras para tal. Entram em cena, então, os fabricantes de bolsas falsificadas. Elas são feitas de maneira quase idêntica às originais. Muitas vezes, as pessoas nem conseguem identificar as diferenças. Acontece que muitos vendedores mal intencionados acabam ludibriando suas clientes, vendendo “gato por lebre”. Nestas circunstâncias, a pessoa pagam preços altos por produtos não originais, muitas vezes feitos à base de trabalho escravo, com linha de produção. É preciso ficar de olho e fugir de armadilhas. Veja como verificar se a bolsa é falsificada ou original.

Verificando o preço

É preciso, antes de mais nada, entender que uma bolsa original importada nunca será barata, especialmente se pertencer a uma grife muito famosa. Exemplo disso são os exemplares Louis Vuitton ou Chanel, que são as mais copiadas do mundo e que custam muito caro. Algumas marcas, além de caríssimas, ainda requerem que a cliente aguarde, em fila, pela disponibilidade do produto. Portanto, o ponto de partida para identificar uma bolsa falsa é observar o seu valor. Deve-se, antes da compra, pesquisar pelos modelos e qual o seu preço médio, para compará-lo ao que está sendo vendido em determinada loja.

É muito importante verificar o acabamento interno da bolsa, que deve ser impecável (Foto: Divulgação)

Detalhes da bolsa

As bolsas originais são feitas em materiais de qualidade e seu acabamento segue um padrão. As costuras são muito bem feitas, sem solturas ou outras falhas. Se o modelo é feito em couro, este deve ser de qualidade, homogêneo e sem detalhes desarmônicos. Uma boa dica é começar a verificar a bolsa pela parte interna, que também deve ter um acabamento perfeito. Zíperes não podem enroscar no tecido e, geralmente, nas partes de metal existe o logo da marca (o zíper também o possui). Os metais, por sua vez, devem ser legítimos, sem manchas ou descascados.

Leia Também:  Mesa de jantar Americanas: preços

 

Aprendendo a identificar falhas, a cliente não cai e golpes e também não contribui com a pirataria (Foto: Divulgação)

Uma bolsa fake também pode apresentar um formato desarmônico. O fundo do exemplar ou suas extremidades devem ser perfeitas, de forma que a bolsa tenha forma harmoniosa. Outra dica é ficar atento às letras do nome de marca. Toda grife tem iniciais espalhadas pela bolsa. Se tais iniciais não estiverem completas, então o exemplar, certamente, é falsificado.

É preciso pesquisar e conhecer muito bem o modelo de bolsa que se quer comprar. Para não errar, é importante procurar por representantes autorizados da marca ou lojas da própria grife. Se a aquisição não for viável ao bolso, a dica é optar por uma bolsa nacional similar. Assim, evita-se a enganação e também não se contribui com o mercado da pirataria.

Veja a coleção de bolsas Victor Hugo para o próximo ano: Bolsas Victor Hugo 2013

Confira as tendências para 2013: Bolsas femininas de couro 2013

 

Top