As principais doenças transmitidas na praia

As principais doenças transmitidas na praia

Os amantes da boa praia precisam ter cuidados, a água do mar que traz diversão e alegria junto com o sol do verão, também…

Por Redacao em 06/10/2011

Os amantes da boa praia precisam ter cuidados, a água do mar que traz diversão e alegria junto com o sol do verão, também pode deixar doenças que acabam com a festinha logo cedo. É bem verdade que a água do mar não é a única vilã da história, as doenças transmitidas na praia podem ser adquiridas através da areia e também daquilo que é ingerido no local.

Nas férias ou na rotina do dia a dia fique atento junto com o bronzeado você pode voltar para casa com as doenças de praia.

Micose – a umidade é a grande responsável pelo aparecimento das micoses, doença causada pelos fungos que adoram uma região úmida e o calor do verão para se desenvolver. Em praias ou piscinas é possível adquirir a micose, que pode ser chamada também de pano branco por causar manchas brancas na pele, faz coçar a região e atinge qualquer parte do corpo (quando aparece entre dos dedos dos pés é conhecida como frieira). E os perigos estão onde a gente menos espera, a cadeira de praia que pode ser alugada e serve para as mulheres se bronzearem pode ser um proliferador de micoses, a sugestão é cobrir com uma toalha antes de deixar, a fim de que o corpo não fique em contato com a cadeira.

Bicho geográfico – a areia da praia é caminho para muitas pessoas e até animais (cães e gatos) que ao depositarem fezes deixam livre um parasita e as larvas penetram na pele humana (com maior frequência os pés, mas pode atingir mãos e outras partes do corpo), causando a doença. O cuidado com as crianças deve ser redobrado já que elas adoram brincar na areia, construindo piscinas naturais ou castelos e tendo contato direto com a areia que pode estar contaminada.

Queimaduras – o filtro solar não aplicado corretamente pode deixar marcas não muito boas à saúde da pele. Queimaduras feitas pelo sol nas praias podem se tornar câncer de pele mais tarde. Usar pó descolorante e ficar exposto ao sol pode trazer complicações como alergias e queimaduras nas peles mais sensíveis.

Candidíase – doença que atinge áreas da virilha e é causada pelo fungo candida albicans. Não é uma doença típica de praia, mas é frequentemente vinculada porque a infecção atinge as partes úmidas e quentes (na mulher especialmente a região genital), e em dias de praia permanecer com o biquíni ou sunga molhada ao longo do dia favorece o aparecimento da doença.

Desidratação – a exposição excessiva ao sol leva a perda de água pelo organismo e na praia o calor faz necessária a reposição do líquido perdido. O ideal é beber bastante água (que pode ser também água de coco).

Otite – ouvido inflamado pode acontecer em qualquer circunstância, mas na praia há maior chance de uma grande quantidade de água entrar no ouvido e causar a inflamação (dor muito forte, febre e perda de apetite) que também pode ter origem causada por fungo, vírus ou bactéria.

Top